Equipe não joga no país desde 2009. Por acordo comercial da CBF, número de partidas em casa caiu na última década

Os jogadores da seleção terão uma rotina incomum a partir desta quarta-feira em Goiânia, onde o Brasil enfrenta a Holanda no sábado. Desembarcar em um aeroporto brasileiro, ser abordado por fãs, treinar e jogar com torcida em casa virou raridade para a equipe. Há 20 meses a seleção não sabe o que é atuar em casa.

A última partida no Brasil foi no dia 14 de outubro, em Campo Grande. Já classificado para a Copa da África do Sul, o time de Dunga empatou com a Venezuela em 0 a 0. Desde então, muita coisa mudou. O Brasil caiu nas quartas de final da Copa, Dunga caiu junto e Mano Menezes assumiu o cargo com o discurso de ter um time mais “próximo do povo”.

Seleção voltará a jogar no Brasil após 20 meses. Em março, time enfrentou a Escócia na Inglaterra
Getty Images
Seleção voltará a jogar no Brasil após 20 meses. Em março, time enfrentou a Escócia na Inglaterra
Nos primeiros testes da era Mano, entretanto, o torcedor só viu os jogos pela TV e com fuso horário. Nova Iorque, Abu Dhabi, Derby, Barcelona, Doha, Paris e Londres foram as cidades que receberam a seleção. Tudo por conta de um acordo da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) com a Kentaro, empresa de marketing esportivo suíça que comprou os amistosos do Brasil. A multinacional tem uma cota de partidas que devem ser disputadas no exterior, principalmente na Europa e em países árabes como o Catar.

Já que não terá que disputar as eliminatórias, pois o Brasil sediará o Mundial e, por isso, tem vaga garantida como convidado, a seleção disputará mais amistosos do que o normal até 2014. Pensando nisso, a CBF deve aumentar o numero de jogos no país. A maioria das partidas, entretanto, continuará sendo disputada fora do Brasil, como já acontece desde a década de 90 (veja gráfico).

Assim como ocorre no exterior, os amistosos no Brasil já foram vendidos para uma empresa, a Klefer, de propriedade do ex-presidente do Flamengo, Kleber Leite, aliado de RicardoTeixeira.

O iG apurou que inicialmente a CBF repassaria os seus jogos para a Traffic, gigante no marketing esportivo. Porém, como a empresa está ocupada com a organização da Copa América, a organização e comercialização dos amistosos contra Holanda e Romênia foram repassados para a Klefer, que deverá ficar responsável por todos os jogos do Brasil no país até 2014.

Tipo exportação
Nos últimos 20 anos cada vez menos a seleção tem atuado no Brasil. Na década de 90, com aumento da ida de jogadores para o mercado europeu, a seleção também passou a ficar disputar mais partidas no exterior. O boom de internacionalização, entretanto, aconteceu há cinco anos, quando a CBF assinou um contrato com a Kentaro.
Total de jogos do Brasil no exterior e em casa:

Gerando gráfico...

Desde 2006, o Brasil jogou apenas um amistoso em casa. Computando o total de partidas disputadas pela seleção na última década, incluindo amistosos, jogos de eliminatórias, Copa do Mundo e outros torneios, foram 128 fora do país, 79% do total. Na década de 90, foram 111, 69% do total, no exterior e 49, 31%, no Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.