Técnico vinha sendo questionado sobre a escalação de alguns jogadores e sobre a utilização do esquema 3-5-2

A sexta rodada do Campeonato Paulista ainda não terminou e as mudanças de técnicos continuam a todo vapor. A direção do Paulista, de Jundiaí, decidiu, nesta manhã de quinta-feira, demitir o técnico Fernando Diniz e toda a sua comissão. Esta é a quinta queda de treinador nesta edição da competição. Wagner Lopes, que já trabalhou no clube ano passado, e Márcio Fernandes, ex-Red Bull, aparecem como os nomes cotados para assumir o time.

Os últimos resultados determinaram a queda do técnico. Na quarta-feira, em casa, o Paulista empatou sem gols com o Noroeste. Antes disso, o time tinha perdido duas vezes fora de casa, para o Palmeiras, por 3 a 0, e para o Linense, por 3 a 2.

Diniz vinha sendo questionado sobre a escalação de alguns jogadores e sobre a utilização do esquema 3-5-2. "Aqui ninguém vai fazer onda para escalar este ou aquele. Até agora nenhum diretor veio me falar nada", explicou o treinador após o jogo de quarta-feira, quando o clima ficou bem pesado. Em seguida, uma reunião pela manhã definiu a saída do técnico, que ano passado sagrou-se campeão da Copa Paulista.

No próximo domingo, o Paulista enfrenta o São Caetano, no ABC, pela sétima rodada do Paulistão. Com oito pontos, o time de Jundiaí é o nono colocado no torneio estadual.

Antes da confirmação da saída de Diniz, outros quatro times da competição já tinham mudado de comando: São Caetano, Grêmio Prudente, Noroeste e Oeste.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.