Treinador concordou com vaias, porém, não se disse responsável por jejum de cinco jogos sem vitória

null

O Grêmio não jogou bem, mas vencia até os 39 minutos do segundo tempo. Então, Victor falhou e o Atlético-GO empatou . Pronto. A torcida presente ao Olímpico começou a vaiar o time e a pedir a não permanência de Celso Roth em 2012.

Twitter iG Grêmio: Notícias e comentários em tempo real

Pois o treinador teve comportamento diferente com as duas situações. Ele concordou com as críticas à equipe. A definiu como vergonhosa:

“Temos que ver que as últimas duas atuações foram muito parecidas, infelizmente. Tentamos e não conseguimos. Até o primeiro gol tínhamos uma partida boa, mas depois disso caímos muito. Fizemos uma substituição, organizamos o time, viramos, mas numa sequência absurda de erros individuais e coletivos cedemos o empate. A atuação foi vergonhosa”.

Confira a classificação e os próximos jogos do Brasileirão

Mudou quando a pergunta foi, ao destacar os gritos de “burro” e de “adeus, Roth”, se a culpa era apenas dele:

“Tem um time que também joga”.

De folga na segunda-feira, o Grêmio se reapresenta na manhã de terça-feira. Enfrenta o Internacional, domingo, já classificado para a Copa Sul-Americana.

Entre para a Torcida Virtual e convide seus amigos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.