Com os possíveis desfalques de Rogério Ceni e Luis Fabiano, time do Morumbi vai buscar recuperação contra o líder do Brasileirão

Já são sete partidas consecutivas sem vitória no Campeonato Brasileiro e nem mesmo a chegada de um novo treinador parece ter animado o São Paulo . Depois da derrota da última quarta-feira diante do Libertad, na estreia de Emerson Leão, que eliminou a equipe nas oitavas de final da Copa Sul-Americana, os jogadores lamentaram o momento ruim são-paulino.

São Paulo está em sexto no Brasileirão. Veja a tabela.

Luis Fabiano, que marcou apenas um gol em sete jogos desde que reestreou, justamente na partida de ida diante do Libertad, negou que esteja "em dívida" com a torcida são-paulina, mas admitiu que seu rendimento ainda está abaixo do esperado. "Não estou em dívida com ninguém. Estou vestindo a camisa do São Paulo e dando o máximo que eu posso. Mas o máximo que estou dando não está sendo suficiente", avaliou o atacante.

É com este clima de decepção que o São Paulo volta a campo pelo Campeonato Brasileiro, diante do líder Vasco , no domingo, em São Januário. Na sexta posição, com 49 pontos - oito abaixo do primeiro colocado -, o time paulista tem poucas chances de chegar ao título e deve mesmo brigar pela vaga na Libertadores.

Mesmo assim, negou qualquer possibilidade de facilitar a vida para o Vasco, que luta diretamente pela conquista do título com o rival Corinthians , que é segundo colocado com 55 pontos. "Isso não existe, a gente tem que dar o melhor para vencer a partida. Estamos errando demais no campeonato. Eu quero jogar a Libertadores no ano que vem e vamos atrás disso", disse o meia Lucas.

Apesar do desejo de vencer, a tarefa são-paulina não será fácil. Além de enfrentar o líder da competição fora de casa, a equipe deverá ter duas importantes baixas para a partida. O goleiro Rogério Ceni, com lesão no tornozelo esquerdo, deixou o jogo diante do Libertad no segundo tempo e não deve jogar no domingo. Mesmo caso de Luis Fabiano, que, com um problema muscular na coxa direita, foi substituído no intervalo na última quarta e também deve ser desfalque.

"É difícil jogar, mas eu vou tratar", admitiu Rogério Ceni. "Inicialmente, ele (Rogério Ceni) não joga. Mas ele costuma se recuperar rápido", afirmou o médico do São Paulo, José Sanchez. "O Luis Fabiano já tinha reclamado dessa dor na segunda-feira. Dificilmente joga", completou o médico.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.