Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Após eliminação, Flamengo apela para 'teatro' de página virada

Dirigentes e titulares não compareceram para entrevistas no Ninho do Urubu e explicações couberam a quem assistiu jogo de casa

Vicente Seda, iG Rio de Janeiro |

Após a eliminação do Flamengo na Libertadores, o clube fez o possível para blindar os atletas e virar a página. Nenhum dos que participaram da partida contra o Lanús apareceu para as entrevistas depois do treino regenerativo na manhã desta sexta-feira, no Ninho do Urubu. A tarefa de explicar o que se passou e como ficou o grupo no seguinte ao fim da participação na Libertadores coube ao meia Renato Abreu, que ainda se recupera de cirurgia no coração, e Kléberson, que sequer estava inscrito no torneio sul-americano.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores


AP
Joel Santana gesticula com os jogadores do Fla na vitória do time carioca, porém a equipe foi eliminada da Libertadores
Ninguém da diretoria compareceu. Quem esteve no CT do clube foi o irmão e empresário de Ronaldinho Gaúcho , Assis. Ao contrário do que se viu quando o Flamengo obteve a vaga para a fase de grupos ao passar pelo Real Potosí, quando Patrícia Amorim chegou a confrontar em voz alta a imprensa negando que o clube já estava acertado com Joel e dizendo frases como "vocês estão querendo derrubar, mas não vão conseguir", desta vez a tentativa foi fazer parecer que a página (no caso a eliminação na primeira fase da competição mais importante do ano) já está virada. Não está.

VEJA TAMBÉM: Era uma vez o Fla na Libertadores. Veja reação nas redes sociais

A diretoria já estuda há algumas semanas uma reformulação do futebol para o Campeonato Brasileiro. Isso passa pela provável contratação de um diretor executivo, nome ainda não escolhido, uma lista de dispensados e negociáveis do elenco, além de uma troca de comando na comissão técnica. Joel Santana só tem alguma chance de permanecer até o fim do ano se vencer o Estadual e, mesmo se conseguir este título, a sua saída não está descartada.

Renato Abreu, que pela primeira vez será relacionado para um jogo após a cirurgia no coração, mesmo sem saber ainda se ficará no banco de reservas, minimizou a ausência dos titulares na sala de entrevista. "Às vezes, não precisa aparecer para mostrar liderança. A liderança vem com trabalho, com respeito, todo dia, não precisa vir aqui mostrar, aparecer. Temos muitos líderes, uns falam, outros não, mas são líderes da mesma forma. Não tem essa de ser garoto ou não. Cada um tem sua responsabilidade, independente de ser mais jovem ou mais velho. O Neymar tem 20 anos e uma responsabilidade enorme".

LEIA MAIS: Flamengo vence, mas é eliminado com direito a drama

O pentacampeão Kléberson, que sequer estava inscrito na Libertadores, afirmou que é a hora de os mais experientes chamarem a responsabilidade. "Agora os mais velhos têm não só de parecer, mas também chamar a responsabilidade. Para nós, mais experientes, é o momento de assumir. A hora é de todo mundo se unir pelo próprio Flamengo. É muito ruim ficarmos fora da Libertadores, não dar sequência no Estadual e começar mal o Brasileiro. O negócio agora é trabalhar forte para conseguir coisas boas".

Gazeta Press
Vágner Love e Deivid saem de campo cabisbaixos após a eliminação do Fla da Libertadores

 

Leia tudo sobre: FlamengoRonaldinho GaúchoLibertadores 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG