Tamanho do texto

Goleiro brasileiro entende que o time sofreu gols evitáveis no confronto válido pela Liga dos Campeões

Após a derrota por 3 a 0 diante do Shakhtar Donetsk, nesta última terça-feira, o goleiro Doni , da Roma , lamentou a eliminação nas oitavas de final da Copa dos Campeões e vê seu próprio time como seu pior inimigo dentro das quatro linhas.

No jogo de ida, os italianos, ainda sob o comando de Claudio Ranieri, foram derrotados por 3 a 2 diante de sua torcida. Já no jogo de volta, na estreia do novo técnico Vincenzo Montella na competição, a Roma não se encontrou em campo e novamente foi derrotada com gols dos brasileiros William e Eduardo, além do primeiro, marcado por Hubschman.

"Fizemos bem ao tentar assumir o controle do jogo, para tentar retornar à luta pela classificação", explicou Doni. "Entretanto, em certos momentos fomos o nosso pior inimigo, já que todos os gols que sofremos eram evitáveis", continuou.

O zagueiro Nicolás Burdisso aceitou o resultado e admitiu que a Roma não merecia seguir em frente na Champions . "Não trabalhamos suficientemente bem para alcançar a próxima fase. Mérito para o Shakhtar, que jogou bem e aproveitou as oportunidades que teve.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.