Time do Acre saiu da briga judicial com a entidade máxima do futebol brasileiro e sua vaga será ocupada pelo time matogrossensse

O imbróglio relativo à manutenção do Rio Branco-AC na disputa do Campeonato Brasileiro da Série C finalmente teve fim nesta quinta-feira, quando o time acreano definiu, de forma oficial, que está desistindo do torneio para não sofrer punições severas da CBF . A entidade aproveitou a desistência para já divulgar a nova tabela da Série C com o Luverdense, terceiro colocado do Grupo A, no lugar do Rio Branco.

Paralisada por conta das disputas judiciais, a Terceira Divisão do futebol brasileiro finalmente assiste aos últimos capítulos dessa novela com a retirada da ação que o clube movia pela Justiça Comum contra o STJD para conseguir se manter na disputa. De acordo com o presidente do Rio Branco, Natalino Xavier, esse foi o real motivo do posicionamento definitivo.

"Primeiro que não temos dinheiro para manter o elenco com a competição parada. Em novembro, os contratos acabam. Além disso, não queremos atrapalhar a competição, porque os presidentes do Paysandu e do América-RN conversaram com a gente e decidimos deixar a Série C seguir sua vida. Retiramos o processo da Justiça do Acre e do Rio de Janeiro e não participamos da sequência da competição, mas é claro que vamos lutar judicialmente para não sermos rebaixados", comentou o mandatário.

Caso houvesse insistência na ação, o Rio Branco passaria a correr o risco de ser rebaixado pela CBF ou acabar desfiliado pela entidade. Outra possibilidade era ter o caso analisado na Fifa, o que poderia causar uma punição ainda mais pesada ao clube, como a suspensão de todas as competições oficiais em 2012.

Dessa forma, o Luverdense herda a vaga na Série C sob os protestos de Natal Xavier, que reclamou da injustiça que foi feita com o Rio Branco e ainda cravou: "Por essas e outras que é difícil fazer futebol na Região Norte". Sem se importar com a polêmica, o time mato-grossense já se prepara para entrar em campo na próxima quarta-feira, quando a tabela volta a correr. O adversário é o CRB, que havia empatado em 0 a 0 com o Rio Branco em Maceió. As partidas que não envolvem o time acreano não sofrerão alterações, segundo a CBF.

Confira a nova tabela do Grupo E do Brasileirão da Série C:

25/09 - Paysandu 1 x 0 América/RN
01/10 - América/RN 1 x 1 CRB
08/10 - CRB 3 x 0 Paysandu
16/10 - Paysandu 0 x 1 CRB
02/11 - CRB x Luverdense
06/11 - Luverdense x Paysandu
09/11 - América/RN x Luverdense
13/11 - Luverdense x América/RN
16/11 - CRB x América/RN
Paysandu x Luverdense
20/11 - América/RN x Paysandu
Luverdense x CRB

Entenda o 'Caso Rio Branco', que teve fim nesta quinta-feira

11/09 - Com uma vitória por 2 a 1 sobre o Paysandu, o Rio Branco-AC se garantia na liderança do Grupo A da Série C e conquistava a classificação para a segunda fase do campeonato.

16/09 - Após julgamento realizado pela Justiça Desportiva, que alegou o descumprimento do artigo 191 combinado com o 231, ambos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, o time foi eliminado da disputa. A decisão dizia respeito ao fato do Rio Branco, recorrendo de um posicionamento do STJD em relação à interdição da Arena da Floresta, ter ido apelar à Justiça Comum e, com base em uma liminar, liberado a venda de ingressos para uma partida. De acordo com os artigos 191 e 231, um clube só poderia pleitear qualquer causa na Justiça Comum se esgotadas todas as instâncias da Justiça Desportiva, o que não foi o caso.

21/09 - O Rio Branco-AC, que havia sido excluído da Série C, obtém efeito suspensivo e ganha condições de disputar a segunda fase da competição. O clube, no entanto, ainda corria riscos de ser punido.

13/10 - Conforme o esperado, o time acreano foi definitivamente excluído da disputa do Campeonato Brasileiro da Série C após julgamento realizado no pleno do STJD.

15/10 - Por meio da Procuradoria Geral do Estado, o Rio Branco apela à Justiça Comum e consegue se manter na disputa da segunda fase da Série C do Brasileirão, retomando a vaga do time mato-grossense, que ainda não havia entrado em campo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.