Tamanho do texto

Aldo Rebelo irá se pronunciar nesta terça-feira de manhã sobre o pedido de desculpas do secretário-geral da Fifa

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, deverá se pronunciar nesta terça-feira sobre o pedido de desculpas enviado pelo secretário-geral da Fifa, Jèrôme Valcke. O cartola enviou carta dizendo ter sido vítima de tradução ruim e "interpretações incorretas". Toda a confusão se deu após Valcke dizer, na última sexta-feira, que o Brasil precisava de um “chute no traseiro” para acelerar a organização do Mundial.

Leia também: Valcke envia carta de desculpas e culpa tradução por crise

Antes de receber o pedido de desculpas, Aldo Rebelo enviou uma carta à Fifa afirmando que não aceitaria mais Valcke como interlocutor da Fifa com o Brasil. O iG apurou que o ministro já admite aceitar as desculpas do cartola e ceder no caso. O anúncio deverá ser feito na manhã desta terça-feira em Brasília. À tarde, o ministro irá a Recife, onde visita a arena que receberá os jogos da Copa de 2014

Ministro Aldo Rebelo e Jérôme Valcke, secretário geral da Fifa
Getty Images
Ministro Aldo Rebelo e Jérôme Valcke, secretário geral da Fifa
O dirigente da Fifa é o principal executivo da organização do Mundial. Foi assim na África do Sul. Assim como no Brasil, Valcke não poupou os africanos de críticas durante a organização do torneio.
Durante o atrito entre Aldo Rebelo e Jèrôme Valcke, o COL (Comitê Organizador Local da Copa de 2014), presidido por Ricardo Teixeira, se pronunciou apenas por nota, no sábado, onde defendeu o Governo Federal, mas tampouco criticou a Fifa.

Briga: Secretário da presidência chama Valcke de vagabundo

Sem trânsito no Planalto e na entidade máxima do futebol, Teixeira tentava aproveitar o atrito para voltar a ser colocado à frente das negociações. Justamente para evitar isso é que o Governo Federal já admite aceitar as desculpas de Valcke e encarar o caso como apenas um mal-entendido.