Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Após derrota para Argentina, Ney Franco elogia seleção sub 20

Seleção brasileira pedeu para rivais por 2 a 1 e deixou liderança do hexagonal final do Campeonato Sul-Americano

AE |

selo

EFE
Atacante Funes Mori, camisa 9 argentino, pediu para ouvir o grito da torcida em vitória sobre o Brasil
Apesar de o Brasil ter sido derrotado por 2 a 1 pela Argentina, em jogo encerrado na madrugada desta segunda-feira, em Arequipa, no Peru, e perdido a liderança do hexagonal final do Campeonato Sul-Americano sub 20, o técnico Ney Franco elogiou a atuação e a atitude da seleção no confronto.

"Vocês estão de parabéns. Jogaram com raça, fizeram a Argentina ficar atrás mesmo com um a mais, e mereciam até sair de campo com a vitória", afirmou o treinador aos jogadores brasileiros no vestiário do Estádio Universidad Nacional San Agustín.

Mas, apesar de elogiar a seleção brasileira, o treinador lamentou o fato de ter perdido o atacante Neymar, suspenso pelo segundo cartão amarelo, e sua dupla de zaga titular - Juan foi expulso e Bruno Uvini sofreu uma fratura - para a partida da próxima quarta-feira, contra o Equador, às 0h10 (horário de Brasília).

Para o treinador, o amarelo recebido pela estrela do Santos foi injusto. "O goleiro estava fazendo cera e o juiz sequer o advertiu. O Neymar pôs a bola para que ele cobrasse o tiro de meta e o juiz deu o cartão", disse Ney Franco, que no intervalo do confronto, já sem Bruno Uvini e Juan em campo, advertiu aos jogadores da seleção que eles não poderiam mais tomar cartões.

"Não podemos perder mais nenhum jogador expulso hoje (segunda-feira) nem para o jogo contra o Equador pelo segundo cartão", afirmou o técnico, antes de se dirigir a Neymar e ao lateral-esquerdo Alex Sandro, outro que estava pendurado com um cartão amarelo, e dizer: "Tomem cuidado, não podemos entrar na provocação do adversário. Vamos jogar bola, porque somos melhores do que eles e provamos isso no primeiro tempo".

O aviso de Ney Franco, porém, não surtiu efeito em relação a Neymar, que se irritou com a demora do goleiro adversário para recolocar a bola em jogo e o empurrou antes de tomar o cartão amarelo que o deixará fora do próximo duelo da seleção.

Confianaça inabalada
Apesar da derrota para a Argentina e as suspensões, os jogadores brasileiros deixaram o campo confiantes de que ficarão entre os dois primeiros colocados do hexagonal final, garantindo assim uma das vagas para os Jogos Olímpicos de Londres, em 2012.

 

"Eu estou olhando na cara de jogadores que mostraram que são homens e se comportaram como batalhadores atrás da vitória. Não está nada perdido. Vamos entrar com tudo nesses dois jogos que faltam (contra Equador e Uruguai) em busca desse título", ressaltou o goleiro Gabriel.

 

"Tenho certeza de que vamos crescer com isso. Temos de tirar lições deste jogo para a sequência do Sul-Americano", acrescentou o meia Lucas, do São Paulo, que depois destacou a raça apresentada pelo Brasil diante dos argentinos. "Se continuarmos com esse espírito temos tudo para ganhar a competição".

 

Com a derrota desta segunda-feira, o Brasil caiu para a segunda posição do hexagonal final, com seis pontos ganhos, ao lado da Argentina, terceira colocada. O Uruguai, que bateu o Chile por 1 a 0 no domingo, é o novo líder, com sete pontos.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG