Árbitro André Luiz de Freitas Castro marcou falta em Emerson e deu três minutos de desconto

Após a derrota para o Corinthians por 3 a 2 , na tarde desta quarta-feira, os jogadores do Grêmio reclamaram da arbitragem de André Luiz de Freitas Castro. A saída do gramado do Pacaembu, em São Paulo, foi pautada por críticas ao pênalti marcado em Emerson e aos três minutos de acréscimo no segundo tempo.

Entre para a Torcida Virtual do Grêmio e convide seus amigos

Twitter iG Grêmio: Notícias e comentários em tempo real

"Se eu falar o que estou na cabeça...serei punido pela CBF. Vocês (jornalistas) têm as câmeras. Não foi pênalti e o menino que foi expulso (Edenilson) levou quatro minutos para sair do campo", disse o centroavante André Lima.

Foi aos 16 minutos do primeiro tempo que Emerson caiu na área de Victor. O juiz marcou pênalti pois entendeu que o atacante havia sido deslocado por Adilson. Algo que não aconteceu.

"É brincadeira! O árbitro não pode fazer isso", completou Brandão.

O presidente Paulo Odone disse que o time gaúcho foi prejudicado. O dirigente citou dois lances no Gre-Nal, domingo, que no seu entender foram pênaltis, para embasar seu argumento:

"Estamos sendo prejudicados. Está exagerado isso".

Nenhum dirigente ou atleta comentou as duas expulsões do Corinthians ou o pênalti cometido por Fábio Rochemback em Danilo não marcado pela arbitragem.

O Grêmio enfrenta o Atlético-PR, domingo, no Olímpico. Será o reencontro com Renato Gaúcho.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.