Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Após derrota, Adilson ataca "fantasmas" e critica calendário

Treinador diz que ri de especulações na imprensa sobre possíveis problemas internos no Santos

Gazeta Esportiva |

nullA derrota para o Corinthians, por 3 a 1, na tarde deste domingo, no Pacaembu, deixou o técnico Adilson Batista irritado. Insatisfeito com o resultado de sua equipe no clássico, o treinador rebateu as críticas, falou em "fantasmas" que estariam sendo criados pela imprensa e também criticou o calendário do futebol brasileiro.

Primeiro, Adilson fez um resumo direto da partida. "Tivemos desatenção em algumas jogadas, nas quais eles foram inteligentes. Eles marcaram bem e, explorando seus jogadores de velocidade, acabaram fazendo os gols e ganhando a partida", disse o comandante santista.

Após analisar o jogo de maneira geral, foi a vez do técnico explicar a opção pela manutenção da dupla Neymar e Diogo, que já havia atuado na estreia da Copa Libertadores da América, contra o Deportivo Táchira, na última terça-feira, em San Cristóbal (Venuzuela).

Indagado sobre a razão pela qual não deu uma nova oportunidade a Maikon Leite ou Zé Eduardo, Adilson Batista citou "fantasmas" que estariam sendo criados pela mídia.

"São fantasminhas que vocês (jornalistas) enxergam, que a gente dá até risada quando lê. Umas bobeiras que não tem sentido. Damos risada dessas coisas. O Neymar e o Diogo têm jogado por um critério meu. O Maikon está à disposição. O Zé Eduardo também. São meninos confiáveis", analisou o treinador, descartando problemas internos com os dois atletas.

Vale lembrar que Maikon Leite assinou pré-contrato com o Palmeiras, cuja multa foi aumentada nessa semana para 60 milhões de euros para clubes do exterior (R$ 136 milhões) e R$ 60 milhões para o mercado nacional. Já Zé Eduardo está jogando emprestado pelo Genoa (Itália) até o meio do ano.

Para encerrar, Adilson também reafirmou as suas críticas, feitas após o duelo com o Táchira, sobre o calendário do futebol brasileiro. Segundo o técnico santista, o excesso de jogos do clube tem dificultado o seu trabalho.

"Fico triste não é nem pela derrota e, sim, porque os dois times não estavam fisicamente 100%. Estamos com uma tabela complicada. Tenho que pensar na equipe mais para frente também. E o Corinthians, mesmo tendo jogado na quinta ( contra o Mogi Mirim), veio com quatro descansados: Fábio Santos, Paulinho, Bruno César e Dentinho. Enquanto isso, o Santos segurou apenas o Pará. Os nossos garotos da seleção brasileira sub 20, por exemplo, voltaram com três quilos a menos. Daí, se você faz uma troca está inventando. É complicado", concluiu.

Leia tudo sobre: corinthanssantoscampeonato paulista 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG