Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Após de goleada sofrida pelo Atlético-MG, presidente abre o jogo

Alexandre Kalil confirma a permanência de Cuca e diz que tratamento aos jogadores vai mudar em 2012

iG Belo Horizonte |

O presidente Alexandre Kalil falou com a imprensa nesta segunda-feira, depois da goleada que o Atlético-MG levou no clássico contra o Cruzeiro , pela última rodada do Campeonato Brasileiro. O mandatário alvinegro voltou a comentar a situação do pagamento do prêmio pela permanência da equipe atleticana na Série A. Kalil também confirmou a manutenção da atual comissão técnica para 2012.

Leia também: Alexandre Kalil se revolta com goleada sofrida pelo Atlético-MG

Como não podia ser diferente, o principal assunto foi a péssima atuação do Atlético-MG na partida que podia marcar o rebaixamento do Cruzeiro . Bastante chateado com o que viu em campo, Alexandre Kalil avisou que vai mudar sua postura com os jogadores a partir de agora, além de negar qualquer acordo para facilitar para o rival e até revelar uma inveja pelo que viu da postura do Palmeiras, que tentou tirar o título do Corinthians. Veja o que o presidente falou de mais importante.

Flickr/Clube Atlético Mineiro
Alexandre Kalil afirma que postura do clube com os jogadores vai mudar a partir de 2012
Cuca

“Conversei com o Cuca , ele está muito abatido e abalado. Ele é nosso treinador, não vamos mudar nada”.

Premiação

“O bicho foi dado, só que não foi dada a data. Pode ser numa hora que a torcida faça um clamor para pagar o bicho, que eles mereçam, ou pode ser em 2052. Se algum jogador achar que merece o prêmio , vá na imprensa e diga: ‘eu mereço o prêmio’ e vem aqui no caixa e busca. Temos que dividir responsabilidade. A derrota é minha, mas a goleada não é minha. No meu sangue, aquele jogo não acaba. Aquele time andando em campo, jogando contra onze leões, com jogador do Cruzeiro pedindo desculpa ao final do jogo, magoa, dói no coração profundamente”.

Jogo armado

Não tem dinheiro que pague a vitória sobre o Cruzeiro . A noite que passei, nada no mundo recupera. Então, eu combinei mal para burro. Sou péssimo combinador. Vocês vão lá e dão de seis na gente. Eu podia combinar 1 a 0. Não vamos falar de idiotice. Se tivesse perdido de 1 a 0, a culpa era minha, de dois era minha. De seis não é. É de quem estava lá dentro. Eu assumo tudo, mas perna bamba eu não assumo”.

Corinthians x Palmeiras

“Eu assisti Corinthians e Palmeiras , ontem à noite e aquele time do Palmeiras que jogou contra o Corinthians era o Atlético que eu queria ter contra o Cruzeiro, time mobilizado, com a faca entre os dentes, sangue no olho e meu time não estava com sangue no olho”.

Padastro

“Eu disse para o time do Atlético que estaríamos jogando o jogo mais importante da nossa vida. Pisaram na nossa alma. Não entraram com a vontade que eu estava. Com a vontade que eu estava, se eu tomo a cotovelada na boca , é 15 minutos de porrada. Isso não é apologia à violência. Isso é o espírito. Ninguém mais pisa na gente. Aqui, bateu, levou. Aqui, não vai todo mundo de bolso cheio para as férias, rindo com a mulher, com a namorada, com a amante. Acabou. Bateu na nossa cara, no nosso coração, vai ter preço mensurável. O paizinho acabou, serão três anos de padrasto ”.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG