Cerca de 1500 torcedores ficaram para fora e só conseguiram entrar no início da etapa final

Problemas com catracas em três portões diferentes acabaram causando confusão com cerca de 1.500 torcedores que pretendiam acompanhar os 90 minutos da final da Libertadores entre Santos e Peñarol. Eles não conseguiram entrar a tempo do apito inicial e se envolveram em confusão com a polícia.

Foram xingamentos e um princípio de confusão segundo os policiais, mas não houve violência. O jornalista Alexandre Mercki era um desses envolvidos. Ele explicou que os policiais organizaram uma barreira e deixaram vários torcedores com ingresso para fora do estádio.

"Eles fizeram uma barreira a 50 metros da entrada do tobogã, a tropa de choque com a cavalaria. Eu e meu amigo a gente tava argumentando que precisava entrar, por que a gente tem ingresso. Daí eles vieram pra cima e disseram que a gente tava gritando com eles e por isso iam prender a gente. Só consegui entrar na metade do primeiro tempo, mas ainda tem muita gente do lado de fora, na entrada par. Da entrada ímpar eu não sei, mas acho que também tem", disse Mercki.

Entre o fim do 1º tempo e o início do 2º, a polícia conseguiu organizar uma fila e colocou a maior parte dos que ficaram para fora para dentro do estádio.

*Colaborou Danilo Lavieri, iG São Paulo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.