Meia atuará contra Ypiranga depois de ter desfalcado equipe em partida da Libertadores

Foi apenas um jogo ausente, porém, o suficiente para mostrar o quão dependente o Grêmio é de Doglas . E pior: o camisa 10 não tem um substituto a altura, ao menos, este jogador ainda não se revelou no Olímpico.

Sem Douglas, apelidado de Maestro desde os tempos de Corinthians, o time de Renato Gaúcho errou muitos passes e não teve posse de bola na derrota para o Oriente Petrolero , na Bolívia, quinta-feira, pela Libertadores. Carlos Alberto, um possível substituto, ficou em Porto Alegre recuperando a forma física e, então, Gabriel foi o escolhido para atuar na função.

"O Douglas é o Douglas. É um maestro: pode decidir o jogo em uma jogada pela qualidade ou pela visão de jogo. Por isto, faz muita falta. E tampouco o tiro da partida mesmo não estando 100% em campo", avaliou Renato.

Neste domingo, contra o Ypiranga, às 16h, em Erechim, pelas quartas de final da Taça Farroupilha, Douglas está de volta, afinal, recuperou-se da gripe que o afastou dos treinos por quase uma semana. Ele vai para a superação:

"Fiquei uns três dias de cama, acabei um pouco debilitado. Não conseguia correr, não conseguia fazer nada. O pessoal me deixou descansando, recuperando, porque era perigoso para ter alguma lesão. Fiz só dois treinos, poderia ter feito mais, mas acharam melhor eu descansar. Vamos para a superação, dosando durante a partida. Vai dar tudo certo".

Em 2011, Douglas não atuou em nove dos 26 jogos do Grêmio. A maioria deles foi quando a equipe reserva atuou pelo Estadual. Ele marcou cinco gols. No domingo, pode comprovar a sua importância ajudando o time a se recuperar da derrota do meio de semana...

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.