Volante afirma que imprensa não é o melhor lugar para que os problemas internos sejam resolvidos

O volante Marcos Assunção , um dos líderes do elenco do Palmeiras , pede união entre jogadores e diretoria. Dias após Kleber detonar Roberto Frizzo, vice-presidente de futebol, o volante afirmou que todos precisam remar para o mesmo lado e que a imprensa não é o melhor lugar para que os problemas sejam resolvidos.

“Ano passado eu falei isso daí: precisamos andar para o mesmo lado. Se um sair da rota, começa esse conflito que a gente está vendo. Isso é ruim porque dá margem para vocês da imprensa falarem. Nós falamos uma coisinha, o diretor vê, escuta, lê e já se torna uma coisa mais longa. Aí vai o diretor falar, aí rebate e começa tudo de novo. Então eu acho o seguinte: temos que resolver aqui dentro, cara a cara, porque homem é assim. Eu sou assim, não vou na imprensa. Chamo o cara e converso. Mas cada um tem um jeito”, disse o jogador.

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real

“Não tem que ficar com conversinha. Precisa ir direto no cara e fala com quem falou, tem que conversar olho no olho, porque falar na imprensa ou nas costas é ruim. Cada um tem o modo de ser, mas eu acho ruim para o clube. Nós que estamos fora, não podemos opinar, temos que ficar tranquilos”, completou.

Assunção preferiu não dar sua opinião no caso de Kleber ir ou não para o Flamengo. O volante limitou-se a dizer que tenta não se meter em problemas dos outros e voltou a pedir união para que o que seja destaque na mídia sejam as vitórias e não crises.

“Acho que temos que estar juntos para que não saiam essas crises, para resolvermos as coisas aqui no Palmeiras. E como tem saído, sempre que tem polêmica, crise. Mas isso é bom, isso mostra nosso poder de reação. Pelo maior que seja o problema, sempre superamos”, finalizou.

Coloque seu time em 1º lugar no ranking da Torcida Virtual do iG Esporte

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.