Rafael Moura de cabeça, Marquinho de longe e Conca de falta fizeram. Jogo teve início atrasado no Engenhão

Assim como no Fla-Flu de domingo, a partida desta quinta-feira atrasou por mais de uma hora por falta de luz . Mas, desta vez, o torcedor do Fluminense voltou para casa feliz e com motivos de sobra para comemorar. Com uma vitória de 3 a 1 sobre o Libertad, do Paraguai, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores, o atual campeão brasileiro pode até perder por 1 a 0, na próxima quarta-feira, em Assunção, que garantirá uma vaga nas quartas de final.

Eliminado no Campeonato Carioca pelo Flamengo na disputa de pênaltis , nas semifinais da Taça Rio, o time ganhou uma folga merecida nesta sexta-feira. Mas os jogadores treinarão nas Laranjeiras sábado e domingo antes do embarque para o Paraguai na próxima segunda-feira.



O jogo
O apagão que atrasou o começo da partida por mais de uma hora não esfriou o time do Fluminense. Pelo contrário, a equipe começou a partida de forma avassaladora e logo, aos três minutos, abriu o placar. Marquinho cobrou escanteio pela esquerda, Edinho resvalou para o meia da área e Rafael Moura cabeceou para fazer 1 a 0.

O gol não intimidou o time paraguaio. Apesar de continuar com maior volume de jogo, o Fluminense recuou e deu campo para o Libertad, que quase empatou aos 16 minutos. Aos 16, Roja recebeu de Bonet da direita e deu excelente passe para em profundidade para Samudio, o lateral-esquerdo avançou e chutou rente à trave esquerda de Ricardo Berna.

  Aos 31, a jogada mais bonita do primeiro tempo. Edinho deu um chutão para frente que encontrou Fred. O capitão, com categoria, tabelou com Rafael Moura, tirou o goleiro da jogada, mas a bola correu demais e saiu pela linha de fundo.

Aos 42, o time carioca perdeu o lateral-esquerdo Júlio César, que deixou o campo machucado e foi substituído por Fernando Bob, já que Carlinhos, o titular da posição, segue se recuperando de contusão no tornozelo esquerdo.

Mas apesar do problema inesperado, aos 45, por pouco o Fluminense não chega ao segundo, outra vez com Fred. Mariano cruzou na cabeça de Rafael Moura, o atacante tocou para o atacante, que, na marca do pênalti, chutou para fora, à esquerda de Vargas.

As duas equipes voltaram sem modificações para a segunda etapa, mas o panorama mudou e o campeão paraguaio voltou melhor. Apesar de não levar perigo ao gol de Ricardo Berna, o Libertad tinha mais volume de jogo e encurralava o Fluminense no seu campo.

O gol parecia questão de tempo. E em outra bobeada da zaga e do goleiro Ricardo Berna, que mais uma vez ficou no meio do caminho, o time paraguaio empatou. Aos 16 minutos, Monet cruzou e Gamarra se antecipou para escorar de cabeça e deixar tudo igual. Aos, 27, quando a torcida começava a vaiar o time, principalmente após a saída de Fernando Bob, Marquinhos arriscou de fora da área e fez o segundo para devolver a tranqüilidade ao Fluminense.

Atual técnico do Fluminense, Enderson Moreira trouxe ao RJ ensinamentos da escola gaúcha de futebol
Milton Trajano
Atual técnico do Fluminense, Enderson Moreira trouxe ao RJ ensinamentos da escola gaúcha de futebol
O torcedor do Flu ainda comemorava o gol de Marquinhos, quando Conca, numa cobrança de falta que ele mesmo sofreu, ampliou dois minutos depois para delírio dos 25 mil torcedores que compareceram ao Engenhão.

FICHA TÉCNICA – FLUMINENSE 3 x 1 LIBERTAD-PAR

Local: Engenhão, no Rio de Janeiro-RJ
Data: 28 de abril de 2011, quinta-feira
Horário: 21h50 (horário de Brasília)
Árbitro: Sergio Pezzotta (Argentina)
Assistentes: Ariel Bustos (Argentina) e Gustavo Rossi (Argentina)
Renda: R$ 673.655,00
Público Pagante: 22.505 (Presente: 25.378)
Cartóes Amarelos: Cáceres (LIB), Julio Cesar (FLU), Conca (FLU), Monet (LIB), Ayala (LIB)

GOLS:
FLUMINENSE: Rafael Moura, aos três minutos do primeiro tempo, Marquinhos, aos 27 do segundo tempo, Conca, aos 29 do segundo tempo
LIBERTAD: Gamarra, aos 16 do segundo tempo.

FLUMINENSE : Ricardo Berna; Mariano, Gum, Edinho e Julio Cesar (Fernando Bob) (Araújo); Valencia, Diguinho, Marquinho e Conca; Rafael Moura (Diogo) e Fred. Técnico: Enderson Moreira

LIBERTAD : Vargas, Bonet, Pontocarerro, Canuto e Samudio; Gamarra, Cáceres, Rojas (Moreira) e Ayala; Nuñez (Maciel) e Pavlovich (Angel Orué). Técnico: Gregorio Pérez 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.