Zagueiro brasileiro se diz desrespeitado pelo clube alemão, ao qual acusa de atrapalhar seu tratamento

O zagueiro Naldo se prepara para voltar aos gramados após quase um ano em recuperação de uma lesão no joelho. No entanto, o brasileiro parece não ter motivos para comemorar. Em entrevista ao jornal Bild , da Alemanha, ele criticou o departamento médico e a diretoria do Werder Bremen e deixou no ar a possibilidade de deixar o clube, mesmo com contrato válido até 2013.

O jogador diz que ficou oito meses em recuperação e não melhorou. Em janeiro, ele decidiu vir ao Brasil para realizar uma cirurgia que os médicos do clube alemão não aprovavam. "Eu não entendo, pois depois de dois meses o joelho está bom e tenho somente que recuperar a musculatura da coxa para voltar a jogar", declarou o atleta.

"Foram oito meses perdidos. Foi um ano da minha carreira, pois este ano é de Copa América e gostaria de estar no grupo (da seleção)", acrescentou ele, que também revelou uma dívida do clube. "Estou há três meses e meio sem receber o dinheiro do seguro e fico muito chateado com o Werder, que não está interessado no assunto. Conversei com o presidente há duas semanas e ele ficou de resolver o problema, mas até agora não o fez. Acho uma falta de respeito e consideração por tudo que fiz pelo clube", desabafou.

"Acho que fizeram o tratamento errado, pois se estivesse parado desde o começo da lesão, talvez não precisasse operar e se operasse estaria jogando desde o ano passado. Fiquei muito triste, pois pessoas do clube foram ao jornal e disseram que se eu voltasse dez dias antes das férias para tomar uma injeção estaria bom, o que é mentira", acusou.

"Fico triste, pois nunca cheguei atrasado, sou um jogador exemplar para o clube. Parece que eles dão mais valor para jogadores indisciplinados do que para os que cumprem todas as ordens", concluiu o defensor, que receberá seu empresário na Alemanha para decidir o futuro no final do mês.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.