Além dos problemas com o árbitro paraguaio, Neymar reclamou do excesso de faltas dos uruguaios

O atacante Neymar reclamou bastantedo excesso de faltas do adversário no empate sem gols com o Peñarol, nesta quarta-feira, no estádio Centenário, em Montevidéu. O camisa 11 do Santos ainda lamentou as ameaças do árbitro paraguaio Carlos Amarilla e também mandou um recado aos uruguaios: terão que respeitá-lo um pouco mais no Pacaembu, pelo fato de estarem jogando fora de casa.

“Uruguaio é assim mesmo, muito contato. Mas no Brasil será diferente, vamos jogar em casa e com a torcida. Lá eles vão ter que respeitar um pouco mais”, afirmou Neymar, que relatou as ameaças de expulsão do árbitro paraguaio.

“Ele me deu amarelo e ficou me ameaçando toda hora. Me disse isso três vezes. Para mim é muito ruim, como vou marcar o cara? Mas consegui sair sem ser expulso. Fui muito intimidado no primeiro tempo, no segundo tempo me soltei mais. É difícil jogar com o árbitro que fica te ameaçando o tempo todo”, disse.

“Futebol existem varias coisas que não podem ser omitidas. Tem que falar. É ruim, o jogador se sente pressionado. É assim no Brasil, mas temos que rever isso”, concluiu.

Com novo visual, Neymar reclamou de falta e criou polêmica no começo do jogo
Milton Trajano
Com novo visual, Neymar reclamou de falta e criou polêmica no começo do jogo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.