Ainda não há previsão para o retorno do técnico, mas ele recebe informações sobre o clube e troca ideias com a diretoria

Hilton Mattos
Da esquerda para direita: Fábio Miranda, Roberto Dinamite, Fernando GJorup e José Antônio
Internado há três semanas depois de sofrer um AVC hemorrágico, o técnico Ricardo Gomes recebeu alta na manhã deste domingo. Por volta das 11h30, aproximadamente meia hora depois da saída de Gomes, os médicos do treinador e o presidente do Vasco deram uma entrevista coletiva no hospital.

Segundo Roberto Dinamite, ainda não há previsão para o retorno do treinador às suas atividades profissionais, mas ele acompanha a situação do clube: "que eu saiba, ainda não houve manifestação dele sobre a volta. Ele vem acompanhando o Vasco e ficou feliz em saber que somos líderes da competição".

O presidente vascaíno se disse bastante feliz tanto pelo clube quanto pela recuperação do técnico. Dinamite completou sua fala dizendo que "o sucesso do time em campo é fruto deste trabalho desenvolvido por ele. O jeito de trabalhar, de lidar com o grupo, proporcionou ao time este momento de liderança no campeonato".

De acordo com as informações do presidente, Ricardo Gomes ainda não assistiu ao jogo do Vasco contra o Grêmio , mas viu os gols. "Este lado útil dele é importante. Ele não está dentro de campo, mas é útil essa troca de ideias. Em breve ele estará com a gente de novo. Claro que vai depender da família dele, mas estamos esperando por ele", disse, otimista, Ricardo Dinamite.

Relembre o caso

Ricardo Gomes chegou ao hospital Pauster, no Rio de Janeiro, em estado grave por conta de um acidente vascular cerebral sofrido durante o clássico Flamengo x Vasco , pelo Campeonato Brasileiro. Ele foi encaminhado para UTI, passou por uma cirurgia de três horas e teve 80 ml de sangue retirados do cérebro.

As reações clínicas e neurlógicas surpreenderam os médicos e Gomes foi transferido para o quarto há cinco dias. O técnico já fazia uma dieta com alimentação pastosa, havia iniciado tratamento de fisioterapia e fonoaudiologia e recebia visitas.

*colaboração Amanda Previdelli, iG São Paulo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.