Treinador, que assumiu a seleção argentina após a saída de Maradona negou receber suborno para convocar jogadores

Getty Images
Maradona tem criticado muito seu substituto no comando da seleção argentina
Sempre polêmico, Diego Maradona voltou a chamar a atenção nesta semana ao acusar Sergio Batista, seu substituto no comando da seleção argentina, de ter aceitado receber suborno para convocar jogadores ao time hermano.

Batista, que era especulado para o cargo de técnico da seleção em 2008, quando Maradona assumiu, e José Luis Brown, seu auxiliar técnico, teriam aceitado receber dinheiro de Carlos Mac Allister, ex-jogador e hoje agente Fifa, para escalar os jogadores representados pelo empresário na equipe nacional.

Como o ídolo argentino foi quem assumiu o comando técnico do time, Maradona afirmou que propuseram a ele, também, o esquema, mas logo foi rechaçado. O discurso do craque incomodou muito Sergio Batista, que promete tomar medidas na justiça contra El Pibe .

"Está tudo nas mãos de meus advogados. Ele [Maradona] terá que ratificar ou retificar o que disse. É um tema grave. Atinge a minha imagem. Não sei por que ele faz isso, são afirmações falsas", afirmou Batista, em entrevista para a Rádio Rivadavia .

Outro envolvido na polêmica, Mac Allister disse que Maradona, com quem o ex-jogador tinha bom relacionamento, passou dos limites. "Isso me prejudica muito. Tenho uma imagem que me custou anos para construir e me esforcei muito. Isto passou dos limites", bradou.

Treinador da seleção argentina entre 2008 e 2010, Maradona hoje está no Al Wasl , dos Emirados Árabes. No esquadrão de seu país, Sergio Batista assumiu seu lugar , mas foi demitido após fraca campanha na Copa América deste ano, torneio que a equipe era a anfitriã, sendo substituído por Alejandro Sabella.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.