Time argentino se valeu dos contra-ataques para confirmar classificação entre os melhores da Libertadores

Sem organização, apenas na base da vontade, o Libertad não conseguiu reverter a desvantagem em casa. O Velez Sarsfield soube usar bem a vitória por 3 a 0 em Buenos Aires, aproveitou-se do desespero do rival e alcançou uma virada por 4 a 2 no Paraguai para confirmar a classificação às semifinais da Libertadores.

Os argentinos esperam por Peñarol ou Universidad Católica, que se enfrentam nesta quinta-feira no Chile. Em Montevidéu, os uruguaios venceram por 2 a 0 e podem perder por um gol de diferença ou até por dois, caso balancem as redes em Santiago, para decidir com o Velez a vaga na final da principal competição das Américas.

E o Velez foi inteligente nesta quarta-feira, em Assunção. Procurou manter a bola em seus pés desde o início, mesmo enquanto os anfitriões se jogaram ao ataque, obrigando Barovero, goleiro do clube portenho, a fazer uma grande defesa aos três minutos do primeiro tempo. Mas foi só.

De tanto insistir, o Libertad abriu o placar aos 44 minutos do primeiro tempo, Rojas enfim deu alguma esperança à pequena torcida do Libertad que compareceu ao jogo. Mas pouco depois da saída de bola, o Velez mostrou ser mais eficiente empatando com Moralez, em gol comemorado com o atacante Santiago Silva, El Tanque que já passou pelo Corinthians, arrancando a bandeira de escanteio.

Na volta do intervalo, o Libertad ainda deu um golpe para ainda sonhar com a classificação às semifinais da Libertadores. Maciel arrematou com força e recolocou os donos da casa à frente no placar logo aos cinco minutos do segundo tempo. Mais uma vez, motivou seu time a atacar, mas sem saber como fazer mais gols.

A esperança, entretanto, acabou logo aos 22 minutos do segundo tempo, uma linda troca de passes perto da área do Libertad terminou com o segundo gol de Moralez, empatando a partida. Abatidos, os paraguaios ainda foram facilmente batidos com dois gols.

Depois de escapar da virada em chute que carimbou o travessão, Franco converteu cobrança de pênalti assinalado pelo árbitro brasileiro Sálvio Spínola Fagundes Filho. Augusto Fernández ainda finalizou mais uma vez nas redes adversárias para ratificar a passagem à final.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.