Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Apoiado em três pilares, Flu começa o ‘projeto Libertadores’

Carioca em segundo plano, contratação de reforços e chegada de Rodrigo Caetano integram programação

Renan Rodrigues, enviado iG a Mangaratiba |

Divulgação
Chegada de Rodrigo Caetano é vista como reforço de peso para conquista da Libertadores
Principal objetivo do Fluminense nesta temporada, a Copa Libertadores exigiu um projeto da diretoria do time carioca, que aposta no título para impulsionar o nome da equipe internacionalmente. Apoiado em três pontos, o projeto pretende fazer com que o clube não repita o desempenho de 2011, quando teve dificuldades na primeira fase e acabou eliminado nas oitavas de final. Saiba quais são os pontos principais da diretoria na busca pelo título sul-americano.

Mercado da Bola: Veja as últimas transferências dos clubes brasileiros

Três jogadores por setor
A primeira lição aprendida com a eliminação em 2011 foi em relação ao elenco. O meia Deco, por exemplo, pouco entrou em campo na competição do ano passado por estar lesionado. Por isso, o técnico Abel Braga pediu ao menos três jogadores de qualidade por posição para esta temporada. Mesmo com um elenco já considerado grande, a diretoria contratou o meia Wagner, o zagueiro Anderson, os laterais Bruno e Thiago Carleto e o volante Jean. Além disso, trouxe o atacante Welington Nem, que estava emprestado ao Figueirense, e promoveu seis jovens das categorias de base.

Leia mais: Martinuccio sofre com bolhas em treino debaixo de muita chuva

Chegada de Rodrigo Caetano
O interesse no gerente de futebol Rodrigo Caetano, que deve ser apresentado na próxima segunda-feira, já era antigo. O Fluminense tentou a contratação do dirigente no meio de 2011, mas acabou recebendo uma negativa. Com a saída de Caetano do Vasco, a cúpula do time das Laranjeiras entendeu que deveria trazer o dirigente, mesmo já tendo um gerente de futebol, Marcelo Teixeira, e o vice-presidente de futebol, Sandro Lima.

Veja mais: Gum admite que está atrás na parte física, mas elogia zaga do Flu

Com a chegada de Rodrigo Caetano, que possui um estilo mais ‘linha dura’, o presidente Peter Siemsen espera blindar mais o grupo de jogadores das criticas. Além disso, o clube teria mais profissionais para trabalhar no avanço de outras questões, como a busca por um centro de treinamento. A chegada do dirigente era vista como um passo importante no projeto de conquista da Libertadores.

Veja também: Portuguesa anuncia a chegada por empréstimo de Rodriguinho, ex-Flu

Carioca em segundo plano
Ao mesmo tempo em que terá a disputa do torneio internacional, o Fluminense terá pela frente o Campeonato Carioca. Com pouco tempo para realizar a pré-temporada e jogos em um curto espaço de tempo, a cada três ou quatro dias, o departamento de futebol resolveu dar total prioridade para a competição sul-americana. Por isso, a estreia do time no estadual será com uma equipe reserva. Ao longo da competição, na véspera de jogos da Libertadores, o técnico Abel Braga deve repetir a tática e poupar os titulares.

Entre para a Torcida Virtual e comente o projeto para conquista da Copa Libertadores

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG