Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Apesar dos números, Magno Alves segue contestado no Atlético-MG

Artilheiro atleticano em 2011, atacante continua pagando pelo gol perdido na final do Campeonato Mineiro

Victor Martins, iG Belo Horizonte |

Nenhum outro jogador do Atlético-MG participou tanto dos gols do time quanto o atacante Magno Alves . Artilheiro da equipe na temporada, com 17 gols, e também o principal garçom, com dez assistências, o camisa 11 ainda encontra resistência em grande parte da torcida. O gol perdido na final do Mineiro , contra o Cruzeiro , quando teve a oportunidade de fazer 1 a 0 e praticamente definir a competição, é o principal fator para Magno Alves não ter caído nas graças da torcida.

Veja a classificação e a tabela de jogos do Brasileirão

A rejeição se tornou ainda maior depois do empate com o Ceará . Magno Alves perdeu um pênalti quando o Atlético-MG já vencia por 1 a 0. Apesar de a equipe ter finalizado 32 vezes e jogar com dois atletas a mais, o atacante é considerado o culpado pelo novo tropeço atleticano na competição. Apontado como vilão mais uma vez, Magno Alves desabafou.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

“Eu fico muito chateado, cada um tem sua autocrítica. Eu só tive só essa chance, bem clara. De 35 oportunidades, eu só tive o pênalti. Mas sou um pai de família e em casa tem um filho me vendo jogar. Tenho de passar uma história para ele, e não quero passar uma história de perdedor. Também sou humano, tenho sentimentos. Isso não é para comover ninguém, é uma questão profissional, a gente não entra ali para perder”, disse Magno Alves, que revelou jamais ter participado de uma partida como foi entre Atlético-MG e Ceará .

Siga o Twitter do iG Atlético-MG e receba notícias do time em tempo real

“Pelo o que ocorreu na partida, em 15 anos de futebol nunca vi uma coisa como aquela. Indiscutível você ter 33 ou 34 finalizações, com cinco ou seis chances claríssimas, dois jogadores a menos, enfim... Todos aqui do clube ficaram tristes, eram três pontos que nos deixariam numa situação melhor. Mas já acabou, agora é o América . Se a gente ficar sempre remoendo, a tendência é sempre piorar. Temos de pegar os erros e tentar sempre melhorar o time”.

Vaiado pelos atleticanos presentes na Arena do Jacaré, Magno Alves foi substituído por Cuca no intervalo da partida. A alteração não deu resultado, já que Jonatas Obina nada acrescentou ao time. Por conta do baixo rendimento do reserva, da suspensão de André e do período que Marquinhos Cambalhota e Guilherme passaram no departamento médico, Magno Alves vai ser titular contra o Atlético-MG.

E antes que seja vaiado mais uma vez, o atacante pede apoio aos torcedores e lembra que a vaia não ajuda em nada. “Sou cobrado não é de agora. Sabemos da dor que as pessoas sentem e do sentimento do torcedor, não tiro a razão deles. A cobrança tem que existir, mas eles também precisam nos ajudar. Uma vaia, quando um jogador pega a bola, ajuda a equipe? Precisamos é de ajuda, não de desespero. Quero sair dessa situação, não apenas fazer gols. Quero lutar para que nossa equipe volte a vencer”.

Leia tudo sobre: Atlético-MGBrasileirão 2011Magno Alves

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG