Com dois gols de Alecsandro, time faz 2 a 1 no lanterna do Brasileiro e dorme na 5ª posição

O Vasco fez valer na prática a teoria de um jogo fácil contra o Atlético-PR . Porém, nem tão simples assim, porque a vitória foi suada e de virada. Na noite desta sábado, em São Januário, o campeão da Copa do Brasil venceu o lanterna do Campeonato Brasileiro por 2 a 1. Com o resultado, a equipe carioca pula para 17 pontos, ocupando temporariamente a quinta posição.

O jogo marcou o reencontro de Alecsandro com o gol. O atacante, que não balançava a rede desde o dia 8 de junho, marcou duas vezes – Kleberson abriu o placar. Em dez rodadas, esta foi a oitava derrota da equipe paranaense, que segue com apenas dois pontos, na última posição. Na próxima partida, o Vasco vai a Sete Lagoas enfrentar o Atlético-MG, enquanto o Atlético-PR receberá o Botafogo, na Arena da Baixada.

null

Siga o iG Vasco no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

O jogo

Antes de a bola rolar, um susto. A queda de energia que alimenta os refletores de São Januário deixou o estádio às escuras . Isso resultou num atraso de 15 minutos. Quando a bola finalmente rolou, o Vasco perece ter sentido o apagão. O Atlético-PR se beneficiou com a apatia inicial dos donos da casa e abriu a contagem logo aos dez minutos.

Entre para a Torcida Virtual do Vasco e convide seus amigos

Depois de um rápido contra-ataque, Madson rolou para Paulinho, que deixou Kleberson em condições de abrir a contagem. O meia teve apenas o trabalho de empurrar o gol, sem chances para Fernando Prass: 1 a 0.

O Vasco tinha novamente Bernardo no meio de campo, na vaga de Diego Souza, barrado. E, na lateral direita, depois de treinar a semana inteira com Max, Ricardo Gomes escalou Allan. O volante estava servindo à seleção brasileira sub 20 e foi convocado para substituir o titular Fágner, suspenso.

Antes do jogo, Allan teve um conversa ao pé do ouvido com Juninho Pernambucano. O experiente meia gesticulava, orientando o lateral improvisado sobre o seu posicionamento. Mas, nos primeiros 45 minutos, tanto Allan quanto Márcio Careca ficaram devendo. O Vasco quase não tinha força nas laterais.

Juninho Pernambucano comemora com Allan o gol marcado pelo companheiro na partida
AE
Juninho Pernambucano comemora com Allan o gol marcado pelo companheiro na partida

Assim, o jogo se concentrou bastante nas jogadas pelo meio. Numa delas, Juninho pediu a bola e cruzou da direita. O alvo era Alecsandro, que chegou atrasado. O time paranaense se fechou e passou a jogar somente nos contra-ataques. Explorando a velocidade de Madson e Robston, o Atlético-PR continuou assustando.

As jogadas do Vasco passavam todas pelos pés de Juninho. Eder Luis quase empatou após lançamento do meia. Na sequência, o camisa 8 cobrou escanteio da direita e Dedé, de cabeça, mandou na rede pelo lado de fora. No lance, o zagueiro vascaíno se chocou com Manoel e ficou caído. No fim do primeiro tempo, o craque ainda cobrou uma falta, mas a bola ganhou a linda de fundo.

MiGCompLinks_C:undefined Mas, de tanto insistir, o Vasco chegou ao empate, nos acréscimos. Allan fez boa jogada pela direita e rolou na área para Eder Luis. O atacante chutou e o goleiro Renan Rocha rebateu. Alecsandro ficou com a sobra e, livre, mandou para o fundo da rede. O camisa 9 não marcava desde a final da Copa do Brasil – 8 de junho.

O Vasco voltou com Douglas no lugar de Dedé no segundo tempo. O zagueiro desmaiou no fim da primeira etapa. Além desta mudança, o time voltou também com mais apetite. Com menos de cinco minutos, Eder Luis e Juninho já tinham assustado o goleiro Renan Rocha.

Bernardo não fez uma boa partida, e deu lugar a Diego Souza. Mesmo com a mudança, o jogo seguiu arrastado. O Atlético insistia com Madson, que desperdiçou duas boas oportunidades. Já o Vasco passou a apostar na velocidade de Eder Luis pela esquerda.

Até que , aos 26, Alecsandro virou, de cabeça. O atacante aproveitou cruzamento de Eder e a bola ainda explodiu na trave antes de entrar. Na comemoração, o camisa 9, para provocar o time paranaense, imitou o pai, Lela, ídolo do Coritiba, fazendo careta. 

Depois, foi só administrar o resultado.  

FICHA TÉCNICA – VASCO 2 x 1 ATLÉTICO-PR
Local
: Estádio São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Data : 16 de julho de 2011, sábado
Horário : 18h30
Árbitro: Alício Pena Júnior
Assistentes : Helberth Costa Andrade e Jair Albano Felix

GOLS:

Vasco: Alecsandro, aos 46 minutos do primeiro tempo e aos 26 do segundo

Atlético-PR : Kleberson, aos 10 minutos do primeiro tempo

CARTÕES AMARELOS : Dedé, Felipe, Robston, Santiago Garcia, Madson

Renda : R$ 240.390,00
Público pagante : 9.775

VASCO : Fernando Prass; Allan (Jumar), Dedé (Douglas), Anderson Martins e Márcio Careca; Rômulo, Juninho Pernambucano, Felipe e Bernardo (Diego Souza); Alecsandro e Eder Luis
Técnico : Ricardo Gomes

ATLÉTICO-PR : Renan Rocha; Wagner Diniz, Manoel, Fabrício Carioca e Paulinho; Deivid, Cleber Santana, Kleberson e Madson (Guerrón); Robston e Morro García (Marcinho)
Técnico : Renato Gaúcho

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.