Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Apesar do empate, Dorival fica satisfeito com reação do seu time

Treinador lamenta fraca atuação, mas enaltece poder de superação do Atlético-MG, que jogou com um a menos

Victor Martins, iG Belo Horizonte* |

O empate com o Ipatinga, então lanterna do Campeonato Mineiro, não pode ser considerado um resultado, segundo o técnico Dorival Júnior. Embora o time tenha atuado bem abaixo do que tem feito na temporada, buscar o segundo gol um jogador a menos foi ressaltado pelo treinador atleticano. Na verdade nenhum jogador do Atlético-MG foi expulso, mas Neto Berola estava com câimbras e teve de continuar em campo, já que Dorival tinha feito das as alterações.

Dorival Júnior mexeu pela primeira vez aos 30 minutos do primeiro tempo, quando o volante Zé Luis passou mal e pediu para ser substituído. No intervalo, com o time perdendo por 1 a 0 e jogando muito mal, o treinador fez mais duas alterações, com as entradas de Wesley e Jobosn, nos lugares de Leandro e Ricardo Bueno, respectivamente.

“Eu já tinha feito uma substituição e precisava dar uma mexida. Eu perguntei a todos se estavam com problemas ou se estavam sentido, todos deram o OK e fizemos as alterações. Eu tinha necessidade de fazê-las e faria de qualquer jeito. Infelizmente, depois de 15 minutos do segundo tempo o Neto acabou sentindo. Mesmo assim, precisamos enaltecer o resultado alcançado, com erros e tudo o que deixamos de apresentar. Foi um bom resultado, pela garra e superação da equipe”, explicou o treinador.

O treinador do Atlético-MG não esconde que o primeiro tempo da sua equipe foi bem abaixo do normal. Porém, Dorival Júnior lembra que o time conseguiu reagir no segundo tempo, quando teve de empatar e com um jogador a menos. Foram mais de 30 minutos com Neto Berola em campo, mas sem nenhuma condição de correr.

“Correr atrás com um a menos é sempre difícil, complicado, mas o time se comportou bem melhor que no primeiro tempo, só que bem abaixo do nível e do ritmo que colocamos em nossos jogos”.

Passado o jogo com o Ipatinga, Dorival Júnior já projeta o confronto com o Villa Nova-MG. A partida do próximo domingo ganhou ainda mais importância para o Atlético-MG, que tropeçou nas duas últimas rodadas e precisa voltar a vencer para continuar na busca pela primeira colocação.

“Precisamos ter equilíbrio e tranquilidade, a rodada seguinte passa a ser muito mais importante e precisamos de tranquilidade para voltar a pontuar”.

Leia tudo sobre: Atlético-MGCampeonato Mineiro 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG