Técnico disse que equívocos infantis precisam ser corrigidos para ter sucesso na Libertadores

A entrevista coletiva de Renato Gaúcho, após a classificação do Grêmio para o Grupo 2 da Libertadores, foi um misto de vibração e preocupação. Ao mesmo tempo em que comemorou e parabenizou os jogadores por vencerem e eliminarem o Liverpoo l, na noite desta quarta-feira, o treinador admitiu erros e a necessidade de melhorar para buscar o tri da América.

“Foi uma atuação de altos e baixos, mas a classificação não esconde os erros. Foram muitos passes errados e precisamos melhorar”, analisou o treinador.

Renato não quis revelar quais equívocos precisarão ser corrigidos. Disse que preservaria o grupo, porém, classificou alguns de infantis e fatais numa Libertadores. Para ele, a causa foi o excesso de vontade em acertar e fazer o resultado.

Ao avaliar os adversários do Grupo 2, o Oriente Petrolero (Bolívia), Junior de Barranquilla (Colômbia) e León de Huánuco (Peru), Renato lembrou o exemplo da eliminação do Corinthians para o Tolima, um rival menos expressivo.
“Teoricamente não perderemos nenhum jogo, mas a prática é diferente. Todos querem passar. Não existe jogo fácil”, disse Renato.

A preparação para enfrentar o Oriente Petrolero, dia 17, no Olímpico, já começou. O auxiliar Andrey Lopes irá a Bolívia observar o rival.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.