Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Apesar de gratidão, Celso Roth cobrará “dívida” de Felipão

Técnico do Palmeiras, rival de domingo, nunca perdeu para o Grêmio, clube do coração

Hector Werlang, iG Porto Alegre |

AE
Felipão tem sorte quando enfrenta o Grêmio
Celso Roth já definiu Luiz Felipe Scolari como “Sir Felipe” . Disse ser grato pela primeira oportunidade recebida em grande clube. E admitiu buscar exemplos no colega de profissão.

Twitter iG Grêmio: Notícias e comentários em tempo real

A onda de elogios, às vésperas do confronto entre Grêmio e Palmeiras, domingo, às 17h, no Olímpico, ficará de lado quando a bola rolar. Afinal, além dos três pontos a partida é a chance de o comandante tricolor cobrar uma dívida: Felipão nunca perdeu para o clube do coração, que deixou em 1996.

Confira a classificação e os próximos jogos do Brasileirão

Foram quatro jogos: duas derrotas e um empate diante do Palmeiras, e outra igualdade com o Cruzeiro. Os dois empates tinham Roth como comandante do time gaúcho.

“Felipão é top de linha. O currículo dele fala por si. É campeão do mundo. Devo muito a ele e à família dele. Guardo reconhecimento, admiração e agradecimento. Me trouxe do interior para trabalhar em uma equipe de ponta (foi preparador físico do Grêmio em 1987). Devo isso a ele. Agora, tudo fica de lado no jogo. Estou tentando chegar no calcanhar dele, mas ainda está muito longe”, brincou Roth.

O gremista disse ser diferente do colega de profissão:

“Temos a mesma raiz, somos gaúchos. É a mesma escola, somos pessoas de personalidade forte, gostamos de organização e disciplina, gostamos das coisas claras, falamos altos. Isso é ser gaúcho. Vai ver é por aí que somo parecidos, mas temos metodologias completamente diferentes”.

O novo capítulo desta relação será no domingo.

Entre para a Torcida Virtual e convide seus amigos

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG