Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Apesar de almoço com pai, Neymar diz estar alheio às negociações

Jogador sabe das negociações com Real. Daniel Alves faz campanha para tê-lo ao seu lado no Barcelona

Marcel Rizzo e Paulo Passos, enviados iG a Los Cardales |

O atacante Neymar disse nesta quarta-feira estar alheio às negociações do Santos e de seu empresário com o Real Madrid . Como publicou o iG, um dirigente do clube espanhol se reuniu com a direção santista e ofereceu o valor da multa rescisória , 45 milhões de euros (R$ 101,2 milhões), mas o staff do jogador não topou a proposta salarial do Real .

“Pretendo continuar no Santos para jogar o Mundial (de clubes). Estou focado na seleção brasileira neste momento e não sei o que está acontecendo fora desse hotel. Estão fazendo as coisas, mas deixo isso com meu pai (também Neymar), mas só vou poder falar alguma coisa quando sair daqui”, disse Neymar, na sala de imprensa do hotel no qual a seleção está hospedada na cidade de Los Cardales, a 60 km de Buenos Aires. É o local no qual o Brasil treina para a disputa da Copa América .

Neymar disse estar alheio, mas não é bem assim. Na segunda-feira (4 de julho), ele teve folga e pôde ir a Buenos Aires almoçar com seu pai, que o acompanha na Argentina. Naquele dia, já se sabia, por exemplo, que o presidente do Barcelona, Sandro Rossel, esteve acompanhando a delegação da seleção antes da partida contra a Venezuela em La Plata, no domingo. E também que o Real Madrid faria uma nova oferta de salário (a que o empresário do atleta achou baixa).

“Defender a seleção brasileira é o sonho de qualquer jogador e para mim é um privilégio, pois tenho menos de três anos de profissional. Estou focado totalmente nessa primeira competição oficial pela seleção”, disse o jogador, que já foi campeão sul-americano com a sub 20.

null

"Messi é o cara"
Neymar voltou a elogiar Messi . É a segunda vez que diz que o jogador da Argentina e do Barcelona “é o cara” e o melhor do mundo. Tudo depois que Maradona criticou o brasileiro por querer roubar o posto de melhor jogador do camisa 10 argentino. No elenco da seleção brasileira ao menos, a campanha para Neymar optar pelo Barcelona, e não pelo Real, é grande.

“Eu gostaria muito de ver o Neymar comigo no vestiário lá no Camp Nou. Não quero jogar contra ele não, tomara que tome a decisão e vá jogar comigo”, disse Alves.

Com a língua espanhola, porém, Neymar ainda não está acostumado. Depois de dizer que não entendeu os xingamentos do técnico venezuelano César Farías, na partida de domingo, nesta quarta ele não compreendeu pergunta de jornalista da Espanha, que queria saber o que ele achava de ser comparado a Messi. O diretor de comunicação da seleção, Rodrigo Paiva, ajudou na tradução.

Leia tudo sobre: seleção brasileiracopa américa 2011santosneymar

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG