Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Apesar das mudanças de Cuca, Atlético-MG é goleado pelo Coritiba

Time apresentou melhoras, mas não foi o suficiente para evitar a nona derrota em 16 jogos no Brasileirão

Victor Martins e Bruno Winckler, iG Esporte |

Não foi neste domingo que o Atlético-MG venceu a primeira sob o comando do técnico Cuca. Apesar de mostrar uma nítida evolução em apenas uma semana com o novo treinador, a equipe alvinegra perdeu por 3 a 0 para o Coritiba , no Couto Pereira, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols foram de Bill, Rafinha e Leonardo. Com 15 pontos conquistados até o momento, mais uma vez o clube mineiro se vê envolvido na luta contra o rebaixamento. Já o Coritiba chegou a 21 pontos e mantém a busca pelas primeiras colocações.

Apenas com um atacante e cinco jogadores no meio, o Atlético-MG foi um time mais rápido e menos vulnerável na defesa. Porém, como André era o único atacante atleticano, pouco ele participou do jogo durante os 45 minutos que esteve em campo. A única finalização foi uma cabeçada depois de uma falta cobrada por Bernard. Já Richarlyson e Guilherme Santos levaram perigo ao gol de Edson Bastos, mas nada mais.

Já o Coritiba, também num surpreendente 4-5-1, teve muito mais posse de bola e sempre jogou no campo de ataque. O meia Tcheco, por exemplo, jogou como segundo volante e deu mais qualidade na saída de bola do time da casa. E foi justamente a saída de bola que fez a diferença no jogo, já que o Atlético-MG tinha muita dificuldade para trocar passes e fazer a bola chegar a seus atacantes. No fim, apesar do erro do bandeira Altemir Haussman, que validou o primeiro gol do Coritiba, o placar de 3 a 0 foi o justo pelo o que apresentaram as duas equipes.

null

O jogo

O Coritba começou o jogo em cima, tocando muito a bola. Com um time veloz e habilidoso, o time da casa tentava entrar por baixo, mas a defesa atleticana estava bem postada. Mas logo o time paranaense descobriu que o lado direito da defesa do Atlético-MG era o setor mais frágil do time, com o volante Serginho improvisado como lateral. E foi por lá que o Coritiba criou as melhores chances.

O melhor momento do Atlético-MG foi dos dez aos 25 minutos do primeiro tempo, quando criou três boas oportunidades, mas como não fez o gol, voltou a ser pressionado pelo Coritiba. Apesar de estar melhor em campo, o time da casa só conseguiu fazer o primeiro gol aos 32 minutos, com Bill. Porém o atacante estava impedido, mas o auxiliar Altemir Haussman validou o lance.

O gol derrubou a estratégia de jogo de Cuca, que voltou para o segundo tempo com dois atacantes em campo, Neto Berola e Guilherme. Mas as mudanças pouco surtiram efeito, tanto que a única defesa de Edson Bastos foi aos seis minutos, em chute de Neto Berola. Já o Coritiba manteve o ritmo do primeiro tempo e aproveitou o fato do Atlético-MG se abrir para fazer mais gols.

Rafinha foi derrubado por Toró dentro da área. O próprio meia cobrou o pênalti, mas o goleiro Renan Ribeiro defendeu. Porém a sorte realmente não está do lado do Atlético-MG, já que a bola voltou para Rafinha que apenas rolou para fazer o segundo gol. E mais um pênalti, agora cometido por Serginho, que foi expulso, o Coritiba decretou o placar. Leonardo bateu e foi comemorar com a torcida, já aos 44 minutos do segundo tempo.

FICHA TÉCNICA – CORITIBA 3 X 0 ATLÉTICO-MG

Local: Couto Pereira, em Curitiba-PR
Data: 14 de agosto de 2011, domingo
Horário: 16h (horário de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Altemir Haussman (RS) e Erich Bandeira (PE)
Cartões Amarelos: Caio, Werley, Guilherme Santos e Toró (CAM)
Cartão Vermelho: Serginho (CAM)
GOLS:
CORITIBA: Bill, aos 32 minutos do primeiro tempo; Rafinha, aos 31, e Leonardo aos 44 minutos do segundo tempo

CORITIBA: Edson Bastos; Jonas, Jeci, Emerson e Lucas Mendes; Leandro Donizete, Tcheco, Rafinha, Everton Costa (Marcos Aurélio) e Anderson Aquino (Geraldo); Bill (Leonardo).
Técnico: Marcelo Oliveira.

ATLÉTICO-MG: Renan Ribeiro; Serginho, Réver, Werley e Guilherme; Fillipe Soutto (Wesley), Richarlyson, Toró, Caio (Neto Berola) e Bernard; André (Guilherme).
Técnico: Cuca.

Leia tudo sobre: Atlético-MGBrasileirão 2011Coritiba

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG