Tamanho do texto

Tribunal Superior do Trabalho condecorou o goleiro do São Paulo com a Ordem do Mérito, nesta quinta-feira

O goleiro Rogério Ceni não retornou de Fortaleza com a delegação do São Paulo para a capital paulista, nesta quinta-feira. O jogador fez uma escala em Brasília-DF, onde o TST (Tribunal Superior do Trabalho) realizou a solenidade anual de entrega da Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho. Desde que foi criada em 1970, o ato homenageia pessoas e instituições que se distinguiram em suas profissões ou serviram de exemplo para a sociedade.

Siga o iG São Paulo no Twitter

Além do capitão tricolor, foram agraciados este ano a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, os ministros da Justiça, José Eduardo Cardoso (promoção), e do Esporte, Orlando Silva, o governador do Sergipe, Marcelo Déda, a apresentadora Hebe Camargo, os senadores Ana Amélia Lemos e Eunício Lopes de Oliveira, e o maestro Cláudio Cohen, regente da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro.

Entre para a Torcida Virtual do São Paulo e convide seus amigos

Rogério Ceni está no São Paulo desde 1990. Em 97, com a saída de Zetti, ele assumiu a posição de titular na meta, onde permanece até hoje. O camisa 1 já tem 992 partidas disputadas pelo time do Morumbi e ainda esse ano chega à surpreendente marca de 1000 jogos. Ele se junta a nomes como o ex-jogador de futebol Nilton Santos e o ex-atleta de basquete Oscar Schmidt, que também já foram condecorados pelo TST com a Ordem do Mérito.