Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Ao contrariar Renato, Escudero não entende reserva no Grêmio

Meia argentino disse ter condições físicas de atuar contra o León, pela Libertadores, partida que ficou no banco

Hector Werlang, iG Porto Alegre |

Wesley Santos/Pressdigital
Escudero desembarcou sozinho no Salgado Filho
O desembarque no Aeroporto Salgado Filho, na noite de sexta-feira, foi o retrato do dia-a-dia de Escudero no Grêmio. O jogador apareceu sozinho no saguão, teve dificuldades de comunicação com os jornalistas e tentou explicar a falta de oportunidades com Renato Gaúcho.

Aí, o argentino revelou um lado até então desconhecido: a franqueza. Escudero disse que as duas lesões prejudicaram a sua adaptação, porém, contrariou o treinador. Admitiu estar totalmente recuperado da torção no joelho esquerdo (a primeira lesão foi no tornozelo esquerdo) e que e poderia ter atuado contra o León.

“Estava e estou 100%. Treinei normalmente. Foi opção do técnico. Ele não me explicou nada e nem deveria. É uma decisão técnica, algo normal no futebol”, comentou o argentino.

Após o empate com o León, Renato alegou que “em um jogo tão importante precisava de alguém inteiro”. Por isto, escalou Junior Viçosa e Diego Clementino entrou no segundo tempo.

Escudero fez questão de ressaltar não estar reclamando. Para ele, o momento é novidade: em três jogos não chegou a completar um tempo de atuação.

“A expectativa é grande. Ainda não pude jogar e espero fazê-lo da melhor maneira. Não sei o que está acontecendo. Tive o azar de lesionar duas vezes”, analisou.

No domingo contra o Porto Alegre, pelo Gauchão, Escudero será titular. É a primeira vez que começara um jogo. Terá, enfim, a sua chance.

Leia tudo sobre: grêmioescuderorenato gaúcho

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG