Porta-voz do clube russo diz que atacante camaronês ganhará menos que Cristiano Ronaldo recebe no Real Madrid

O camaronês Samuel Eto’o vai mesmo reforçar o Anzhi Makhachkala, pequeno clube da Rússia que já conta com o brasileiro Roberto Carlos. O acerto foi oficializado nesta quarta-feira, mas os valores envolvidos na negociação foram desmentidos por Alexander Udatsov, porta-voz da equipe.

Inicialmente, o jornal italiano Gazzetta Dello Sport informou que Eto’o receberia 20,5 milhões de euros (R$ 47 milhões) por ano. Ele teria, portanto, o maior salário da história do futebol. Levando em conta a menor carga de impostos da Rússia, o camaronês teria um salário maior até do que três norte-americanos campeões de popularidade em seus esportes: Peyton Manning, do futebol americano, Kobe Bryant, do basquete, e Alex Rodriguez, do beisebol. Essa informação é do The Wall Street Journal .

Leia também:  Bilionários russos e novas regras contábeis mudam futebol europeu

Nesta quarta, porém, o porta-voz do Anzhi desmentiu o valor informado pela Gazzetta . Sem confirmar qual será o real salário de Eto’o, disse apenas que não supera os 12 milhões de euros (R$ 27,6 milhões) que Cristiano Ronaldo recebe por ano no Real Madrid . Udatsov também disse que o Anzhi pagou “apenas” 21 milhões de euros (R$ 48,5 milhões) à Inter de Milão pela liberação do atleta, e não 27 milhões de euros (R$ 62,4 milhões).

Valores à parte, Udatsov justificou o enorme investimento do Anzhi. “Ele é muito conhecido ao redor do mundo e ajudará o clube a alcançar o objetivo de chegar à Liga dos Campeões. Nosso clube está em um processo de construir um grande time, e assinar com Samuel Eto´o é um grande passo”, disse o porta-voz à rede britânica BBC.

Com 30 anos de idade, Eto´o jogará ao lado dos brasileiros Roberto Carlos, Diego Tardelli, Jucilei e João Carlos. O time russo, cujo dono é o bilionário Suleiman Kerimov, magnata do petróleo, é o quarto colocado no campeonato nacional.

*com agência EFE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.