Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Antes “vilão”, campo sintético é visto como evolução pelo Grêmio

Caio Júnior abandona reclamação de Renato Gaúcho e prega adaptação em partida contra São José

Hector Werlang, iG Porto Alegre |

Gazeta Press
Em 2011, Gabriel atuou pelo Grêmio no gramado sintético do Passo d'Areia
O Grêmio mudou de avaliação quanto a atuar no gramado sintético do Passo D’ Areia, em Porto Alegre. Se em 2011, o estádio do São José foi considerado um “vilão” por Renato Gaúcho agora é visto como “evolução” do futebol por Caio Júnior. A dificuldade de adaptação a um novo piso e o temor de lesões são deixados de lado. O discurso é adaptar-se o mais rápido possível e vencer a partida do próximo sábado.

Twitter iG Grêmio: Notícias e comentários em tempo real

Tanto que nesta quarta-feira há um treino no palco da partida válida pela última rodada da fase classificatória da Taça Piratini, o primeiro turno do Gauchão. Em terceiro lugar na Chave 2, o time tricolor precisa vencer para ficar entre os dois primeiros e ter vantagem do mando de campo nas quartas-de-final.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

 

“Sou um profissional do futebol, portanto, fica complicado opinar. Devo é buscar a melhor adaptação. É uma situação que envolve uma série de interesses, mas entendo que o gramado sintético é uma evolução do futebol e até uma tendência. Há campeonatos mundiais de juniores com este tipo de piso”, disse o comandante.

Veja a classificação, os resultados e os próximos jogos do Campeonato Gaúcho

É a mesma opinião do fisioterapeuta Henrique Valente. Ao citar um estudo da Fifa, que tomou como base a experiência de clube europeus em gramados sintéticos, não teme eventuais problemas físicos:

“Não se comprovou um aumento de lesões, mas é claro que existe diferenças. O impacto no solo gera um esforço maior dos músculos e das articulações. A preparação é feita para suportar este tipo de situação”.

As situações de maior risco são as quedas, os giros e “travadas” em campo. Todos os atletas são orientados a usar bandagens nos tornozelos. Alguns devem até mudar o calçado optando por chuteiras de campo sintético. O volante Souza, recém-contratado e que pode estrear sábado , teve a experiência de atuar neste tipo de gramado na Rússia contra CSKA e Spartak Moscou pelo Porto.

“É muito diferente. A velocidade da bola, o domínio e os passes ficam alterados. É preciso tempo para se adaptar, algo que não teremos”, comentou o camisa 5.

Em 2011, ao treinar no Passo D’Areia, Maylson e Romário tiveram lesões musculares. Durante a partida, Lúcio sentiu problema na panturrilha esquerda. Victor também se lesionou, porém, foi um choque que afetou o ombro esquerdo.

Entre para a Torcida Virtual e convide seus amigos

Leia tudo sobre: grêmiocampeonato gaúcho 2012gramadosintético

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG