Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Antes do clássico, Bernardo e Everton fazem duelo de 'paizões'

Armadores contam as experiências de serem pais jovens e a influência da família na boa fase vivida

Hilton Mattos e Renan Rodrigues, iG Rio de Janeiro |

Neste domingo, quando a bola rolar para o clássico entre Vasco e Botafogo, os meias Bernardo e Everton serão responsáveis por criar as jogadas ofensivas de suas respectivas equipes. Mas existe uma outra responsabilidade que os dois jogadores possuem em comum. Aos 20 anos, Bernardo já é pai de três filhos, enquanto Everton, de 22, tem o pequeno Guilherme e já espera a chegada do segundo filho.

E é justamente no apoio da família que ambos explicam a razão da boa fase. Contratado pelo Botafogo no começo da temporada, Everton está morando sem os pais pela primeira vez e garante estar preparado para os desafios, tanto em campo, como de chefe de família.

"A família sempre foi o ponto principal para eu me tornar um jogador profissional. Nunca saiu do meu lado. Agora será a primeira vez que vou morar sem meus pais, mas sinto que estou preparado para isso. Foi uma coisa natural. Apesar de jovem ainda, me sinto maduro o suficiente para ter as responsabilidades que um pai de família tem que ter, tanto com filhos e esposa, quanto com a administração da casa. Essas responsabilidades fora de campo me tornaram um profissional ainda mais responsável", disse o meia do Botafogo.

Campeão brasileiro, passagens por seleções de base, a ida para o futebol mexicano. Com tantas mudanças em tão pouco tempo de futebol, Everton garante que está preparado para o desafio de se tornar um dos principais nomes do elenco do Botafogo nesta temporada e comemora uma fase madura na carreira e na vida pessoal.

"Realmente foi tudo muito rápido, mas em nenhum momento me senti inseguro ou despreparado para isso. O fato de nunca ter ficado afastado da minha família foi fundamental para isso. Sempre que acontecia algo de grande impacto positivo na minha carreira, meus pais e meus irmãos mantinham meus pés no chão para eu não me empolgar. E quanto acontecia algo de ruim, como minhas últimas lesões, eles também estavam do meu lado para me jogar para cima. Isso me fez ter noção das coisas e hoje chego ao Botafogo totalmente consciente da grandeza do clube e da minha responsabilidade em vestir essa camisa", declarou Everton.

Fotocom
Aos 20 anos, o meia Bernardo, do Vasco, já é pai de três filhos e comemora a boa fase

No duelo dos 'paizões', Bernardo também comemora poder estar novamente perto da família. O meia mora com a esposa e dois dos três filhos. O último, a menina Beatriz, de seis meses, é fruto de um relacionamento fora do casamento e mora com a mãe. "Soube do interesse do Vasco em me comprar e fiquei feliz. Por mim, ficaria até...por muito mais tempo. Por isso mandei trazer minha família de Belo Horizonte. Eles são minha vase. O Rio é um lugar lindo. Tem praias maravilhosas. A cidade é mais bonita do que Belo Horizonte. Não penso em sair daqui", comemorou o jogador do Vasco.

Por fim, Everton revela que não pretende alcançar o meia do Vasco no número de herdeiros. O jogador garante que já está feliz com um casal e espera uma boa atuação no clássico carioca.

"Vamos com calma... (risos). Dois já dão trabalho, imagino três. Não faz parte dos planos ter tantos filhos, mas nunca se sabe, né?! (risos). Em relação ao clássico, espero que tanto eu, quanto ele estejamos em uma excelente noite. Isso seria muito bom para os torcedores. Temos características parecidas. Jogamos no meio campo, usamos muito a velocidade. Espero que as duas equipes façam um bom espetáculo, mas que o Botafogo saia de campo vitorioso", brincou o jogador do Botafogo.

 

Leia tudo sobre: botafogovascocampeonato carioca 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG