Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Antes desprezada, Sul-Americana vira salvação do ano do Grêmio

“Série B da América” e “prêmio de consolação” é o novo objetivo do time de Celso Roth

Hector Werlang, iG Porto Alegre |

Gazeta Press
Gilberto Silva disse que situação poderia ser pior
Primeiro, o objetivo era o título. A campanha não engrenou, dois técnicos foram demitidos e a vaga na Libertadores virou realidade. Bastaram duas derrotas em sequência para a meta mudar de novo. Agora, o Grêmio disputará o Brasileirão para conquistar uma vaga na Copa Sul-Americana.

Entre para a Torcida Virtual e convide seus amigos

Twitter iG Grêmio: Notícias e comentários em tempo real

É até curioso, afinal, a competição, sempre desprezada no Olímpico, virou a salvação de um ano sem conquistas e de muitas trapalhadas. E, nas palavras de Gilberto Silva, não há o que reclamar. O fim de ano poderia ser pior.

“Não estamos numa situação desesperadora, porém, precisamos fazer de cada jogo restante uma decisão. Caso contrário, o risco de rebaixamento retorna. Vamos buscar a vaga na Sul-Americana, sim, é o que restou. É uma competição interessante”, analisou o volante, que retorna ao time, domingo, às 16h, diante do Avaí.

Este tom já havia sido notado nas declarações do diretor executivo de futebol, Paulo Pelaipe, após a derrota para o Botafogo . Para o dirigente, a campanha não permite pensar em nada além da Sul-Americana. Basta ver que, em 13º lugar, com 30 pontos , o Grêmio tem 16 a menos do que o líder Vasco, dez atrás do Fluminense, último integrante do G5, e cinco à frente da zona de rebaixamento. Restam 14 partidas.

“Precisamos terminar o ano com dignidade”, resumiu o cartola ao lembrar que o torneio dá ao campeão classificação à Libertadores.

Criada em 2002, a competição nunca agradou ao Grêmio – jamais passou da primeira fase em quatro participações. A alegação era de que, por ser disputada no segundo semestre, atrapalhava a disputa do Brasileirão. Por isto, geralmente escalava times reservas nos seus jogos.

Em 2009, aliás, o então diretor de futebol Luiz Onofre Meira chegou a defini-la como “Série B da América” e “prêmio de consolação”. O pensamento mudou. Até porque o ano, até agora, não tem motivos para comemoração.

Leia tudo sobre: grêmiobrasileirão 2011sul-americana

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG