Jogada forte nas primeiras rodadas não tem mais efeito, apesar da boa estatura da equipe de Dorival

Sensação do Campeonato Brasileiro depois de duas rodadas, quando chegou a ser líder da competição , o Atlético-MG caiu 14 posições e atualmente está somente dois pontos acima da zona de rebaixamento. Com seis gols em dois jogos, o time mineiro tinha o segundo ataque mais positivo da competição, atrás somente do Flamengo . Dos seis gols atleticanos, cinco haviam saído em cobranças de escanteios .

Tenha as estatísticas no seu iPhone e faça comparações entre times e jogadores

O alto aproveitamento do Atlético-MG na bola parada foi preocupação dos adversários por algumas rodadas, como do São Paulo , por exemplo. Pelo fato de a equipe alvinegra ter dois zagueiros acima de 1,90 e marcar cinco gols de escanteio em 18 rodadas, o então técnico tricolor, Paulo César Carpegiani, trabalhou bastante a jogada aérea antes do confronto na Arena do Jacaré .

Siga o iG Atlético-MG no Twitter e receba todas as informações do seu time

nullPorém a eficiência nas jogadas de escanteio do Atlético-MG acabou. Foram mais 74 tentativas, incluindo os dez escanteios da partida contra o Vasco . Com 0% de aproveitamento a partir da terceira rodada, Réver e Leonardo Silva não marcaram mais. Armas importantes para o ataque atleticano, eles marcaram somente na partida contra o Avaí .

Entre para a Torcida Virtual do Atlético-MG e convide seus amigos

A troca de batedores pode explicar a queda de aproveitamento nos escanteios. Nos primeiros jogos, a responsabilidade era do volante Fillipe Soutto e do meia Giovanni Augusto . Mas ambos não estão mais entre os titulares do Atlético-MG. O primeiro se machucou e ainda não voltou a jogar, enquanto o segundo caiu de rendimento e perdeu lugar na equipe.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.