Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Andrés Sanchez rebate acusação e chama Leão de "irresponsável"

Atual diretor de seleções da CBF nega que entidade pediu para Lucas tomar cartão amarelo e ficar suspenso diante do Palmeiras

João Pontes, iG São Paulo |

O técnio Emerson Leão, do São Paulo, entrou em rota de colisão com Andrés Sanchez, ex-presidente do Corinthians e atual diretor de seleções da CBF (Confederação Brasileira de Futebol). O debate à distância começou com uma acusão do treinador e prossegiu com a resposta ríspida do cartola, em entrevista a um programa de televisão. Segundo Leão, a entidade pediu para Lucas forçar uma suspensão e assim ficar à disposição da seleção brasileira.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

“Ele (Leão) é um irresponsável por falar isso. Ele precisa ir ao STJD para responder por essas acusações”, declarou Andrés em entrevista ao programa Arena Sportv. “Isso é uma brincadeira, ele não pode insinuar uma coisa dessas. Ele é um mentiroso”, completou.

Leia também: Leão detona CBF, faz acusação e diz que torce pela saída de Teixeira

Em contato telefônico com a reportagem do iG, Leão manteve o que havia dito na coletiva. “Se eu falei é porque fiquei sabendo. Eu não estava presente (na reunião), mas contaram tudo o que aconteceu”, disse o treinador.

Leia mais: Lesionado, Fabrício desfalca o São Paulo diante do Palmeiras

Indagado sobre as duras palavras do ex-presidente do Corinthians, Leão preferiu não polemizar. “Fala para o Andrés Sanchez me ligar. Assim vou dizer para ele que não sou mentiroso. O Andrés sabe que tanto ele como eu somos verdadeiros e não contamos mentiras. Com o tempo, ele vai apreender que nem sempre se consegue o silêncio em tudo”, explicou.

Veja também: Jadson promete assumir a responsabilidade no clássico

Vipcomm
Emerson Leão no treino desta sexta-feira: irritação com a CBF e com a seleção brasileira


O ex-presidente do Corinthians também disse que a CBF não recebeu pedido do São Paulo para Lucas jogar contra o Palmeiras e viajar para a Europa após o clássico – a seleção brasileira enfrenta a Bósnia na próxima terça-feira, na Suíça.

Procurado pelo iG, Adalberto Bapstista, diretor de futebol do São Paulo, confirmou que o clube do Morumbi não fez uma solicitação formal para Lucas ser liberado para disputar o clássico contra o Palmeiras.

“No dia da convocação do Lucas para o amistoso, fizemos somente uma consulta junto ao departamento de seleções da CBF. Falaram que ele não poderia viajar no domingo à noite. Depois disso, pedimos para a FPF (Federação Paulista de Futebol) adiantar o jogo para sábado", explicou. O jogo não foi adiado devido à programação da televisão e ao acordo do Palmeiras com a cidade de Presidente Prudente, segundo a federação.

Santos e Vasco evitam desfalques
O zagueiro do Vasco Dedé, por exemplo, foi liberado pelo técnico Mano Menezes para disputar a final da Taça Guanabara, contra o Fluminense, no mesmo horário do clássico paulista. Ele viajará depois do jogo e estarà à disposição da seleção para o treino de segunda-feira, prazo estipulado pelo técnico Mano Menezes.

Já o Santos, que teve convocados o goleiro Rafael, o meia Paulo Henrique Ganso e o atacante Neymar, conseguiu na FPF (Federação Paulista de Futebol) antecipar o jogo contra o Ponte Preta de domingo para sábado.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG