Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Andrés Sanchez elogia recepção no Morumbi, mas alfineta

Presidente corintiano diz que a chegada ao estádio foi tranquila e garante que os shows que o rival recebe em sua arena estão com os dias contados

Gazeta Esportiva |

A delegação do Corinthians teve poucos percalços para chegar ao Morumbi, na tarde deste domingo, antes do clássico contra o São Paulo. Em um ônibus comum, sem o tradicional veículo personalizado do Timão, a delegação alvinegra entrou no portão principal do estádio às 15h40 e foi alvo de alguns copos e garrafas, atirados pela torcida são-paulina. Mas nada que causasse transtornos, pois a cavalaria da polícia manteve os tricolores distantes do veículo.

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, nem percebeu os objetos atirados no ônibus e até elogiou a chegada de seu elenco, garantido que abriu mão do veículo personalizado por conta de um imprevisto, e não por precaução contra a torcida.

"O ônibus teve um problema mecânico na sexta e não deu tempo de consertar. Se não tivesse, nós viríamos com ele. Não teve problema algum, foi tranquilo. Alguns estão mais conscientes", comentou.

Um integrante da delegação também informou que os jogadores não ouviram os objetos atirados no ônibus. Sanchez, porém, não deixou de alfinetar o rival ao lembrar das apresentações de bandas internacionais no estádio. "Por enquanto tem show, mas vai acabar também", comentou o mandatário, que trabalha para a construção de uma arena alvinegra.

Já o elenco são-paulino chegou ao estádio às 16 horas e foi bastante exaltado pelos torcedores, que aguardaram o ônibus tricolor para manifestar apoio. A bola rola para o clássico às 17 horas (de Brasília), pelo Campeonato Brasileiro.

Leia tudo sobre: campeonato brasileirocorinthianssão paulo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG