Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Andrés Sanchez e Juvenal Juvêncio entram em guerra

São-paulino ironizou falta de escolaridade do corintiano, que levantou suspeitas sobre atuação do rival em cargo público

Paulo Passos, iG São Paulo |

A troca de provocações entre os presidentes do Corinthians, Andrés Sanchez, e do São Paulo, Juvenal Juvêncio, chegou ao ápice nesta quarta-feira. Os dois dirigentes usaram os microfones para trocar acusações e ofensas.

À tarde, na Arena Barueri, o são-paulino criticou a falta de escolaridade do rival, que, segundo ele, tem “Mobral (Movimento Brasileiro de Alfabetização) inconcluso e precisa estudar mais”. A declaração ocorreu em entrevista coletiva antes do empate do São Paulo com o Internacional. Juvenal não gostou de ouvir o corintiano falar que o atacante Dagoberto deixará o Morumbi.

Leia ainda: Após empate, Dagoberto critica Juvenal Juvêncio

Ao ser questionado ainda se votaria em Sanchez para a presidência da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), deixou claro. "Não votaria nele nem para a presidência da Fiel."

À noite, no Pacaembu, após derrota do Corinthians para o Botafogo, Andrés Sanchez convocou os jornalistas para responder ao são-paulino. “Eu só fiz o ginásio, não escondo isso de ninguém, mas não sou um ditador que dá golpe em cima de golpe”, afirmou o corintiano, se referindo às mudanças no estatuto do São Paulo promovidas por Juvenal, que cumpre o terceiro mandato no cargo.

Gazeta Press
Andrés Sanchez
Andrés disse mais. Chamou Juvenal de preconceituoso e levantou suspeitas sobre o seu passado na vida pública. “Eu sempre trabalhei na iniciativa privada. Não me formei na faculdade onde ele estudou. Ele sabia fazer casas populares e vender. É só ver o passado dele. Ele era presidente da Cecap em um escândalo de anos atrás, foi subprefeito da Penha...”, completou.

Veja também: Corinthians é o líder e São Paulo, o quarto. A classificação completa do Brasileiro

Cecap (Companhia Estadual de Casas Populares) é a atual CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo), estatal vinculada à Secretaria da Habitação do Governo do Estado de São Paulo, cuja finalidade é executar programas habitacionais para a população de baixa renda. Juvenal foi diretor da Cecap no governo de Laudo Natel.

Perguntado sobre qual seria o escândalo, Andrés não quis falar. “É só vocês pesquisarem bem”, respondeu aos jornalistas.

O corintiano disse que até almoçaria com Juvenal Juvêncio se fosse convidado. “Se me ligar, vou, sem problema nenhum”, afirmou. “Mas ele agora só sabe de show de rock”, ironizou, citando eventos no Morumbi. "Esse tipo de contratação o Juvenal ainda sabe fazer..."

Entre para a Torcida Virtual de Corinthians ou São Paulo e comente a polêmica entre dirigentes

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG