Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Andrés Sanchez diz que rescisão com Edu foi amigável

"Ele sabe que não deu certo nesta volta ao Corinthians", afirmou o presidente da equipe paulista sobre o veterano meia

Gazeta |

Campeão mundial pelo Corinthians em 2000, o meio-campista Edu teve uma segunda passagem bastante apagada pelo clube de coração. Seu contrato, com validade até o final do ano, foi precocemente encerrado nesta semana. De maneira amigável, segundo o presidente Andrés Sanchez.

"Ele compreendeu. Os dois lados cederam", disse o mandatário. "O Edu também vai dar uma entrevista coletiva explicando tudo o que aconteceu. Ele sabe que não deu certo nesta volta ao Corinthians", concluiu.

Edu retornou ao Corinthians em julho de 2009, credenciado pela forte ligação que possui com o clube. O meio-campista marcou o gol do título da Copa São Paulo de Juniores de 1999 e converteu seu pênalti na decisão do Mundial de clubes do ano seguinte. Ainda passou por Arsenal, da Inglaterra, Valencia, da Espanha, e seleção brasileira.

O passado, no entanto, não foi suficiente para Edu conseguir se firmar. Aos 32 anos, o veterano sofreu uma série de lesões e cobrou publicamente o técnico Mano Menezes quando foi preterido até do banco de reservas dos jogos do Corinthians. Adilson Batista, seu ex-companheiro em 2000, chegou ao clube como treinador e também deu poucas oportunidades ao meio-campista. O mesmo se repetiu com Tite.

Edu ainda não anunciou qual será o seu futuro. Quando voltou ao Corinthians, ele afirmava que tinha a intenção de se aposentar na equipe de coração.

Além de Edu, o Corinthians se desfez de outros nove atletas antes de começar a jogar em 2011: Bobadilla (rescindiu contrato), Boquita (emprestado ao Bahia), Defederico (emprestado ao Independiente), Dodô (emprestado ao Bahia), Iarley (emprestado ao Ceará), Renato (emprestado ao Figueirense), Souza (emprestado ao Bahia), Thiago Heleno (rescindiu contrato) e William Morais (emprestado ao América-MG).

"Todos são grandes jogadores, que, infelizmente, não deram certo no Corinthians. Alguns foram emprestados para ter a chance de voltar no futuro", comentou Andrés Sanchez, que encontrou dificuldades para se desfazer dos atletas. "Se o Corinthians paga os salários, todo mundo quer. Se o Corinthians paga metade, poucos querem. Se não paga, ninguém quer", lamentou.

Leia tudo sobre: CorinthiansEduAndrés Sanchez

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG