Tamanho do texto

Emocionado, Andrés abriu CT para sócios e conselheiros e começou campanha para sucessor

O último ato de Andrés Sanchez como presidente do Corinthians foi a inauguração do hotel do CT do clube no Parque Ecológico em evento que contou com sócios, conselheiros e seu candidato à sucessão, Mário Gobbi, nome da situação nas eleições de fevereiro. Emocionado, Andrés cortou a faixa simbólica que abria o hotel ao lado de Roberto de Andrade, seu vice que assume a cadeira pelos próximos dois meses. Gobbi, também ao seu lado, recebeu cumprimentos de simpatizantes e já deu início à campanha.

Andrés recebe homenagem de diretores da sua gestão 15/12/2011
Bruno Winckler
Andrés recebe homenagem de diretores da sua gestão 15/12/2011
Leia também: De olho na Copa, Corinthians finaliza obras e lança CT profissional

"Como já tinha dito, deixo o Corinthians e agora quem assume é o Roberto de Andrade, até a eleição. Eu achava que as eleições tinham de ser em dezembro, porque aí o novo presidente teria tempo para montar o time e resolver as coisas. E não quis briga com as pessoas para não acharem que eu queria dar o golpe. Estou me licenciando contente por um lado e triste por outro, mas vou estar sempre próximo, principalmente se eu fizer meu sucessor", disse Andrés, em entrevista coletiva.

E mais: Após quatro anos, Andrés encerra gestão com Corinthians no topo

Gobbi disse durante o evento que Andrés Sanchez é "insubstituível", mas que trabalhará para que as principais pendências da gestão de Sanchez sejam resolvidas: o CT da base e o fim das obras do estádio em Itaquera. "Repetir o Andrés é impossível. Mas o próximo presidente tem algumas coisas prioritárias para cuidar que o CT da base e o estádio. Mas tenho certeza que tudo está encaminhado e se eu for o eleito, terei isso como prioridade", disse Gobbi, enquanto recebia cumprimentos acalourados de sócios lhe jurando o voto nas eleições. A previsão é de que 3 mil sócios estejam aptos a votar em fevereiro.

Conselheiros providenciaram faixa para homenagear Sanchez
Bruno Winckler
Conselheiros providenciaram faixa para homenagear Sanchez

Andrés se licencia do cargo nesta quinta e renova esta licença no dia 15 de janeiro, antes de assumir o cargo de diretor de seleções da CBF em fevereiro. Até lá, sua meta é garantir votos para Gobbi, que foi seu diretor de futebol até dezembro de 2010. "Vou trabalhar bastante para fazer o sucessor, continuidade é importante. Sei que oposição se juntou para disputar com o Mário Gobbi, mas depende do sócio, que é soberano, mas vou trabalhar dia e noite para eleger o Mário Gobbi", disse Andrés, sem anunciar nenhum reforço de peso como últiima contratação da sua gestão. "O Roberto (de Andrade) é o reforço pelos próximos dois meses. A partir desta noite ele já responde tudo sobre isso", brincou.

Mario Gobbi conversa com conselheiro corintiano
Bruno Winckler
Mario Gobbi conversa com conselheiro corintiano
A estrutura do CT
O CT corintiano tem 176 mil metros quadrados de área e tem uma estrutura pronta para reabilitação e fisioterapia dos atletas, piscina interna e hidromassagem, quatro campos para treinamento, aparelhos de musculação, laboratório de biomecânica, vestiário dos atletas e da comissão técnica e uma sala de imprensa com capacidade para 100 jornalistas.

Nesta quinta, também foram apresentados além do alojamento, um mini-ginásio, auditório, salão de jogos, Lan house e restaurante, finalizando as obras da área destinada ao futebol profissional do Corinthians. "Ainda faltam a quadra de tênis e o campo de soçaite", disse Andrés. Ao lado do CT está em fase de terraplenagem a construção do novo local de treinamentos para os jogadores da base corintiana.

Segundo Sanchez, a área da base ficará pronta até o final de 2013. "Eu espero que em um ano, ou um ano e meio no máximo, esteja pronta a estrutura para a base, que vai ser parecida ou até melhor que a do profissional. O CT é tudo. Aí sim vamos poder buscar em outros Estados, em outros países, garimpar novos valores e trazer para cá", disse Sanchez, ao iG .