Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Andrada, ex-Vasco, é citado em caso de sequestro e assassinato

Goleiro argentino que sofreu o milésimo gol de Pelé será interrogado sobre crimes durante o regime militar

Gazeta |

Famoso por ter sofrido o milésimo gol de Pelé, quando defendia o Vasco, o goleiro argentino Andrada terá que prestar contas à justiça de seu país, após ter o seu nome envolvido em um caso que envolve o sequestro e o assassinato de dois militantes no período ditatorial. O ex-jogador será interrogado na próxima quarta-feira, quando terá que explicar seu real envolvimento no crime cometido durante o governo de Reynaldo Bignone, último presidente do regime militar da Argentina.

Segundo o ex-agente da Inteligência Argentina, Eduardo Constanzo, o ex-vascaíno estaria envolvido no desaparecimento de Osvaldo Cambiasso e Eduardo Pereyra Rossi, em 1983. As investigações apontam que Andrada teve participação no sequestro dos militantes argentinos, que culminou na morte de ambos, três dias após o ocorrido.

O ex-goleiro já havia sido acusado pelos órgãos defensores dos direitos humanos da cidade de Rosário de ter participado do regime ditatorial argentino. As organizações inclusive pediam um posicionamento oficial da diretoria do Rosario Central, clube em que Andrada trabalhava nas categorias de base.

O argentino inclusive jogou pelo próprio Rosario Central, entre os anos de 1960 a 1969. Após sua passagem pelo time argentino, foi contratado pelo Vasco, onde jogou durante sete anos. Longe da fama que obteve nos dois clubes, o ex-goleiro, de 73 anos, também atuou pelo Vitória e Colón, além de ter defendido a seleção de seu país em 20 oportunidades.

Leia tudo sobre: vascofutebol mundialargentina

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG