Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

América-TO derruba invencibilidade do América Mineiro no Estadual

Jadson e Jonatas Obina, duas vezes, marcaram gols do time de Teófilo Otoni, que chegou ao G4 do Mineiro

Gazeta |

O único invicto do Campeonato Mineiro caiu na noite desta sexta-feira. Apresentando um bom futebol, o América-TO superou o América por 3 a 1 e chegou ao G4 do estadual com 12 pontos. Jogando na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, a equipe de Teófilo Otoni não se intimidou e mostrou que tem condições de chegar às semifinais. Os gols da partida foram marcados por Jadson e Jonatas Obina, que marcou duas vezes, para o time do Vale do Mucuri, enquanto Fábio Júnior descontou para a equipe da capital.

Bem postada taticamente em campo, a equipe do América-TO recuou sua a marcação e passou a deixar o time alviverde chegar com a bola dominada até o meio-campo, quando tentava roubar a bola para sair no contra-ataque, explorando a boa dupla ofensiva formada por Jonatas Obina e Rogélio.

Pelo lado do América, a equipe perdeu a chance de assumir a liderança da competição de forma isolada. Irênio e Camilo, jogadores de criação no meio-campo da equipe ficaram apagados durante todo jogo, e contribuíram para a primeira derrota do time alviverde no estadual.

Na próxima rodada o "Dragão do Corcovado" vai medir forças contra o Guarani, de Divinópolis, atuando no Nassri Mattar, em Teófilo Otoni. Já o América terá pela frente o clássico contra o Cruzeiro, que está marcado para Varginha, no Sul de Minas.

O jogo
Mesmo jogando fora de casa, o América-TO não se intimidou e começou a partida encarando o rival de igual para igual. Com dificuldades para penetrar na defesa da equipe de Teófilo Otoni, o artilheiro Fabio Júnior tentou um arremate de fora da área, aos sete minutos, mas o goleiro Fábio Noronha fez a defesa.

Aos 15, o Dragão chegou com muito perigo, depois de cobrança de falta pela direita, que Rogélio desviou, mas o goleiro Flávio conseguiu mandar para escanteio. Na cobrança a bola sobrou dentro da pequena área para o zagueiro Jadson, que mandou para o fundo das redes do América, abrindo o placar para o time de Teófilo Otoni.

Com o placar adverso o América-MG passou a rodar a bola no meio-campo procurando espaços na defesa do Dragão, mas sem impor velocidade ao jogo, as chances surgiam somente nos tiros de longa distância. Até que aos 23, O Coelho conseguiu levar perigo, em um petardo do armador Camilo, que obrigou o goleiro Fábio Noronha a fazer grande intervenção.

Mantendo a mesma postura do inicio do jogo, o time de Teófilo Otoni continuou a buscar o gol e atuar de forma inteligente. Aos 25, Jonatas Obina recebeu lançamento e bateu para o gol, mas a bola desviou na zaga da equipe da capital. No minuto seguinte o Coelho deu o troco com Fábio Júnior, que em novo chute de longe, obrigou o arqueiro Fábio Noronha a espalmar para o meio da área, mas ninguém do América-MG chegou para aproveitar.

Com as principais peças do meio-campo alviverde em dia de pouca inspiração, o América-TO conseguiu controlar bem a partida e a levar mais perigo que os donos da casa. Nos minutos finais do primeiro tempo, o Coelho começou a pressão sobre a equipe de Teófilo Otoni, atrás do gol de empate. Aos 44, Fábio Júnior teve a melhor chance do América-MG, mas o tiro de fora da área parou na trave direita do Dragão.

As duas equipes voltaram sem modificações para a etapa complementar e consequentemente o panorama do jogo não mudou muito. O Coelho continuou um time lento e sem conseguir encontrar espaços na zaga do América-TO. Aos 15, Mauro Fernandes promoveu as entradas do armador Netinho e do Atacante Thiago Silvy, mas as mudanças não surtiram o efeito desejado.

Com vantagem no placar, o Dragão recuou ainda mais a marcação, e a partida passou a ser uma espécie de ataque contra defesa, mas o Coelho não conseguia aproveitar as oportunidades, até que o faro de gol de Fábio Júnior apareceu. Aos 23, o artilheiro do Campeonato Mineiro recebeu assistência de Thiago Silvy e empurrou paras as redes para empatar o jogo e anotar seu gol de número 11.

Aos 27, Jonatas Obina, matador do América-TO aproveitou bobeada da zaga da equipe alviverde, e da entrada da área fuzilou a meta de Flávio para colocar o time do Vale do Mucuri em vantagem no placar mais uma vez. Para complicar ainda mais a vida do Coelho, o zagueiro Micão colocou a mão na bola dentro área, foi expulso e o juiz marcou pênalti. Aos 38, Jonatas Obina bateu e marcou seu segundo gol no jogo, o terceiro do América-TO na partida, dando números finais ao duelo.

FICHA TÉCNICA - AMÉRICA-MG 1 x 3 AMÉRICA-TO

Local: Estádio Arena do Jacaré, em Sete Lagoas
Data: 18 de março de 2011, sexta-feira
Horário: 20h (horário de Brasília)
Árbitro: Ronei Cândido Alves (FMF)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (CBF/FMF) e Ricardo Vieira Rodrigues (FMF)
Cartões amarelos: (América-MG) Micão, Irênio, Dudu e Marcos Rocha (América-TO) Leandrinho e Felipe Dias.
Cartão vermelho: Micão.

Gols: América-MG: Fábio Júnior, aos 23 minutos do segundo tempo. América-TO: Jadson, aos 16 minutos do primeiro tempo e Jonatas Obina, aos 27 e 38 do segundo tempo

AMÉRICA-MG: Flávio; Marcos Rocha, Micão, Otávio e Rodrigo; Dudu, Moisés (Netinho), Irênio e Camilo (Thiago Silvy); Luciano (Euller) e Fábio Júnior. Técnico: Mauro Fernandes

AMÉRICA-TO: Fábio Noronha, Osvaldir, Jadson, Luís Henrique e Bruno Barros, Luisinho, Felipe Dias, Wellington Bruno (Diogo Alves) e Leandrinho (Araújo), Jonatas Obina e Rogélio Ávila (Chrys). Técnico: Gilmar Estevam

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG