Tamanho do texto

Atacante brasileiro de 31 anos está descontente com o afastamento da equipe italiana

selo

O atacante brasileiro Amauri anunciou nesta quinta-feira que está ansioso para deixar a Juventus , na qual hoje está encostado e fora da equipe titular desde o início deste Campeonato Italiano . O jogador não escondeu o seu descontentamento com a situação que vive atualmente e deixou claro que espera ser negociado na próxima janela de transferências do futebol europeu.

Leia mais: UEFA define os cabeças de chave da Eurocopa

"Estou contando os dias, espero que termine rapidamente essa coisa (período sem atuar), faltam cerca de 40 dias para que chegue o mercado de transferências em janeiro", ressaltou Amauri, que é naturalizado italiano, em entrevista à TV Sky.

O atacante de 31 anos , porém, se negou a falar sobre o seu possível destino em 2012. "Há pessoas que trabalham para mim, escuto rumores (sobre negociações com outros clubes) e espero que se concretizem, mas agora não posso dizer o que acontecerá", acrescentou o atleta, que vem tendo a sua possível transferência ao Paris Saint-Germain especulada pela imprensa italiana.

Confira a classificação do Campeonato Italiano

A Juventus resolveu deixar Amauri em segundo plano após o jogador anteriormente ter se recusado a se transferir para outra equipe, sendo que ele não estava nos planos do técnico Antonio Conte para esta temporada. O clube de Turim estava, inclusive, disposto a ceder ao atleta uma alta quantia em dinheiro para ele aceitasse uma proposta do Olympique de Marselha, segundo disse o diretor esportivo da Juventus , Beppe Marotta.

"Ele (Amauri) tem um contrato líquido de 3,8 milhões de euros anuais e havíamos oferecido 3,2 milhões brutos, e o Marselha lhe garantiria 2,5 milhões de euros brutos e um contrato de três anos", garantiu o dirigente.

Amauri chegou à Juventus em 2008, contratado junto ao Palermo. Em seu primeiro Campeonato Italiano pela equipe de Turim, marcou 12 gols, mas depois caiu de rendimento gradativamente na competição. Fez apenas cinco gols na temporada seguinte e depois não balançou as redes nenhuma vez na edição passada do torneio nacional.