Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Al-Sadd bate Kashiwa Reysol nos pênaltis e fica em terceiro

Após empate por 0 a 0 no tempo normal, equipe do Catar leva a medalha de bronze no Mundial de Clubes

Gazeta |

AP
Belhadj converteu o pênalti que deu a vitória ao Al-Sadd e saiu para o abraço

Em confronto que antecedeu a final entre Santos e Barcelona, o campeão japonês Kashiwa Reysol e o campeão asiático Al Sadd (Catar) empataram por 0 a 0 no tempo regulamentar. Nos pênaltis, o goleiro Mohamed Saqr se recuperou das três falhas que teve na semifinal contra a equipe catalã, defendeu a cobrança de Hayashi e deu ao Al Sadd o terceiro lugar do Mundial de Clubes com um triunfo por 5 a 3.

E MAIS: São-paulinos não são aceitos por santistas no estádio em Yokohama

Por ter sido disputada horas antes da decisão do título, a partida teve pouco apelo no Estádio Internacional de Yokohama. Muitos torcedores dos dois clubes finalistas tomaram as arquibancadas já no decorrer desse jogo e ofuscaram os poucos aficcionados das equipes que duelavam naquele momento.

Depois da derrota para o Santos na semifinal, o time local foi a campo sem um de seus principais jogadores, o meia brasileiro Leandro Domingues, suspenso por ter recebido o segundo cartão amarelo - a equipe comandada por Nelsinho Baptista estreou antes no torneio, em seletiva contra o neozelandês Auckland City.

AP
Kashiwa Reysol, do brasileiro Jorge Wagner, não sobe no pódio no Mundial de Clubes

Mesmo sem o camisa 10, que assistiu ao confronto do estádio, o começo da primeira etapa foi dominado pelo Kashiwa. O primeiro lance mais agudo, porem, ocorreu somente aos 25 minutos, quando o atacante Junya Tanaka avançou pelo lado direito do campo, cortou para o meio e, de perna esquerda, chutou a bola na trave. No minuto seguinte, ele perdeu ótima oportunidade na pequena área, batendo à queima-roupa e vendo o goleiro fazer impressionante defesa.

Acuado iniciallmente, o Al-Sadd chegou ao campo ofensivo raras vezes, mas conseguiu assustar a meta de Sugeno aos 34 minutos. Keita avançou pelo corredor direito e bateu cruzado, obrigando o arqueiro a se esticar todo para espalmar a bola. Esse foi um dos apenas quatro arremates da formação catariana antes do intervalo.

O Kashiwa retornou do intervalo com tatica semelhante à do primeiro tempo, avançando a marcação e deixando o adversário em seu campo de defesa.

Na etapa complementar, a partida foi parelha, talvez pelo receio de um contra-ataque falta. A melhor oportunidade foi do Kashiwa, presente no campo de ataque muito graças às investidas do lateral direito Sakai: Jorge Wagner assustou em um chute de fora da área.

Nos pênaltis, os catarianos converteram todas as cinco cobranças que arriscaram (Niang, Keita, Ibrahim, Al Haydos e Belhadj), enquanto os japoneses acertaram apenas três (Jorge Wagner, Sawa e Otani) e Hayashi parou nas mãos de Saqr.

FICHA TÉCNICA
AL SADD-CAT 0 (5) X (3) 0 KASHIWA REYSOL-JAP

Local: Estádio Internacional de Yokohama (Japão)
Data: 18 de dezembro de 2011 (domingo)
Horário: 5h30 (de Brasília)
Árbitro: Noumandiez Doue (Costa do Marfim)
Assistentes: Djibril Camara (Senegal) e Songuifolo Yeo (Costa do Marfim)

Pênaltis:
AL SADD: Mamadou Niang, Kader Keita, Ibrahim Abdulmajed, Al Haydos e Nadir Belhadj
KASHIWA REYSOL: Jorge Wagner, Sawa e Otani

KASHIWA REYSOL: Sugeno; Kondo, Masushima, Hashimoto e Sakai; Otani, Barada, Jorge Wagner e Mizuno; Tanaka (Sawa) e Kitajima (Hayashi). Técnico: Nelsinho Baptista

AL SADD: Mohamed Saqr; Ibrahim Addulmajed, Abdulla Koni, Lee Jung e Nadir Belhadj; Mesaad Al Hamad, Ibrahim Khalfan (Ali Afif), Wesam Abdulmajed e Mohammed Al Yazidi (Hasan Al Haydos); Mamadou Niang e Kader Keita. Técnico: Jorge Fossati
 

Leia tudo sobre: Al-SaddCatarKashiwa ReysolJapãoMundial de Clubes

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG