Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Aliado do Clube dos 13, Atlético-MG já negocia com a Rede Globo

Presidente do Atlético-MG recebeu principal executivo da emissora carioca, mas rejeitou primeira proposta

Victor Martins, iG Belo Horizonte* |

Flickr/Clube Atlético Mineiro
Alexandre Kalil, presidente do Atlético-MG, quer o maior valor, não importa de qual emissora
Remanescente no Clube dos 13, o Atlético-MG já negocia com as emissoras que pretendem comprar os direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro dos próximos anos. Depois de escutar uma proposta da Rede Record, o presidente Alexandre Kalil recebeu Marcelo Campos Pinto, diretor da Rede Globo. O executivo da atual detentora dos direitos de transmissão veio fazer a primeira proposta ao Atlético-MG e recebeu um não como resposta.

Mas nas negociações continuam. Segundo presidente Alexandre Kalil, o Atlético-MG só aceita receber o que acha de direito. Portanto, o primeiro valor oferecido, algo em torno de R$ 53 milhões, valor que vão receber Grêmio e Cruzeiro, o Atlético-MG não quer.

“Nada certo ainda, vai demorar um pouco. Não é o que o Atlético quer, o que o Atlético pretende receber. Se isso não melhorar, vai ser resolvido lá para novembro, dezembro”, adiantou Kalil, que negou qualquer tipo de problema com a emissora carioca e medo de uma represália por não assinar a renovação de contrato.

“Isso não existe. Primeiro ninguém pune uma instituição do tamanho do Atlético, com poder do Atlético em Minas. Segundo, não é feito o enfrentamento, todas querem negociar, é uma coisa comercial. Se você está discutindo uma venda, seja carro, imagem ou apartamento, não motivo para briga, é dinheiro. A Globo é ótima parceira, sempre foi. Queremos arrancar o máximo de dinheiro deles e a Globo quer segurar o máximo de dinheiro. Não é guerra, nem briga, e apenas comercial. O Atlético vai defender o seu valor como se tivesse concorrência. Essa brincadeirinha dos dirigentes deu prejuízo de R$ 250 milhões por ano aos clubes brasileiros. A Atlético não tem pressa. Quanto a relacionamento e represália, o Marcelo hoje foi tratado hoje (quarta-feira) como sempre fui tratado na Globo, com muita educação”.

Embora Alexandre Kalil não revele os valores pedidos pelo Atlético-MG, especula-se que o time mineiro deseja receber algo em torno de R$ 70 milhões por temporada. Ainda sobre a visita do executivo da Rede Globo, Kalil brincou com a presença de Marcelo Campos Pinto em Belo Horizonte.

“O Marcelo esteve aqui, lá na sede do Atlético. Como eu disse o Atlético nunca entrou em guerra, apenas quer ver valores e assinar melhor contrato. Hoje (quarta-feira) o Marcelo apenas comeu pão de queijo, um pão de queijo bem gostoso, aliás. Também tomou café e refrigerante, mas não largou nada, só levou”.

Leia tudo sobre: Atlético-MGclube dos 13

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG