Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Alheio às eleições, Valdivia diz que vai ficar no Palmeiras

Chileno diz que clube precisa contratar jogadores "decisivos" e afirma que não sabe quando terá condições

AE |

O meia Valdivia afirmou que o resultado da eleição do Palmeiras, que será realizada nesta quarta-feira à noite, não irá interferir na sua continuidade como jogador do clube. O atleta negou que possa deixar o time por causa do resultado do pleito palmeirense, que definirá o substituto do presidente Luiz Gonzaga Belluzzo.

"Eu não sou jogador de uma chapa, sou jogador do Palmeiras. Independentemente (do resultado da eleição), eu continuo", afirmou Valdivia, em entrevista para a "TV Globo", exibida nesta quarta-feira, antes de lembrar que os problemas de atrasos nos salários são comuns há tempos no clube.

Valdivia, porém, já cobrou da nova gestão que será eleita nesta quarta-feira a contratação de reforços de peso, tendo em vista a temporada decepcionante que o clube realizou no ano passado. "O Palmeiras precisa de outros (jogadores). Com os mesmos que estão aqui, no ano passado não ganhamos nada. Tem que ter mais gente pra dividir as responsabilidades, de falar 'eu sou o cara e vou resolver'", reforçou, para depois acrescentar: "Sou jogador do Palmeiras e quero ganhar muitas coisas no Palmeiras. Quando voltei, eu disse que queria ser esse cara (decisivo para o clube)".

A briga atual para assumir o comando do Palmeiras está entre dois candidatos da situação, Salvador Hugo Palaia e Paulo Nobre, e um da oposição, Arnaldo Tirone Filho, este último o favorito para ganhar a eleição.

Osório Furlan, candidato a primeiro vice-presidente da chapa de Palaia, chegou a usar Valdivia como instrumento do jogo político do pleito pelo fato de ter sido decisivo na contratação do jogador, que vinha atuando no Al-Ain, da Arábia Saudita. Acionista da Sadia, empresa do ramo alimentício, Furlan adquiriu 36% dos direitos econômicos do meio-campista e chegou a dizer que a vitória de Palaia na eleição aumentaria as chances de o chileno seguir no Palmeiras.

Furlan também criticou a relação de Luiz Felipe Scolari com Valdivia, que hoje não é das melhores, e insinuou que a manutenção da atual comissão técnica dificultaria a permanência do jogador no Palestra Itália.

Já ao comentar sobre quando voltará a defender o Palmeiras, Valdivia preferiu não fazer previsões. Depois de ficar fora da estreia da equipe no Paulistão, o jogador, que recupera a melhor condição física após reclamar de dores musculares, revelou que seu retorno ao time será definido na próxima semana. "Não tem uma previsão para jogar. Vai depender do teste de esforço que vou fazer daqui uma semana", disse.

Leia tudo sobre: PalmeirasValdivia

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG