Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

"Alguém será punido", diz presidente de federação sobre suborno

Carlos Alberto Oliveira, da Federação Pernambucana, se pronunciou sobre suspeita envolvendo dois clubes

Gazeta |

Gazeta Press
Náutico diz que rival ofereceu R$ 300 mil para Eduardo Ramos não atuar na semifinal do Estadual
O Presidente da Federação Pernambucana de Futebol, Carlos Alberto Oliveira, afirmou que o caso da suposta tentativa de suborno envolvendo o Sport e o meia Eduardo Ramos, do Náutico, não será ignorado.

"Alguém será punido. Vamos tomar todas as medidas legais. Se for comprovado que houve a tentativa de suborno por parte do Sport, o clube será punido. Se for constatado que o Náutico inventou tudo isso, será ele o punido. Alguém responderá por isso", garantiu Carlos Alberto.

O presidente se preparava para ir ao Ministério Público de Pernambuco e entrar com requerimento de investigação. Segundo ele, os documentos estão baseados no código do torcedor e no código penal brasileiro. Perguntado sobre o que achava de o caso ter vindo à tona às vésperas de uma decisão de vaga na final entre os dois clubes, o presidente foi enfático.

"Tenho minha opinião formada, mas não posso falar nada a não ser tomar as medidas cabíveis. Se falar qualquer coisa posso ser interpretado de maneira errada, como tendencioso à algum lado. Não posso fazer isso, sou um magistrado", disse ele.

Segundo Berillo Júnior, Presidente do Náutico, ele teria provas das acusações e que mostraria elas em um momento oportuno. Carlos Alberto pediu para que Berillo apresente logo essas provas, e não apenas fique falando.

Berillo Júnior, revelou nesta quinta-feira que o Sport teria entrado em contato com o pai de Eduardo Ramos e oferecido R$ 300 mil para o meia fazer corpo mole no duelo entre as equipes.

Leia tudo sobre: náuticosportsubornocampeonato pernambucano 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG