Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Alex Silva mantém tradição familiar no Cruzeiro

Clube mineiro tem diversos casos de jogadores, e até dirigentes, da mesma família que passaram pela Toca da Raposa

Frederico Machado, iG Belo Horizonte |

O zagueiro Alex Silva é o novo reforço do Cruzeiro e vestirá uma camisa que já foi do seu irmão. Trata-se de Luisão, que hoje defende o Benfica, de Portugal. E o clube mineiro tem tradição de contar com jogadores da mesma família.

A tradição, aliás, extrapola o limite das quatro linhas, já que a "dinastia Perrella" vigorou por quase duas décadas com os irmãos Zezé e Alvimar no comando do clube.

Leia tambem: Alex Silva é recepcionado com festa por torcida no aeroporto

Alex Silva é irmão mais novo de Luisão, zagueiro que teve passagem de sucesso pela Toca da Raposa. O defensor do Benfica participou de uma equipe histórica em 2003, que conquistou o Campeonato Mineiro, a Copa do Brasil e o Brasileirão. "Fico feliz por estar novamente na Toca da Raposa II, um lugar para o qual eu vim quando ainda era moleque com meu irmão Luisão. Hoje posso entrar no vestiário e vestir a camisa do Cruzeiro, que, na minha família, tem história", disse o novo reforço cruzeirense.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

E Alex Silva dá continuidade a uma tradição de muitos anos. A família Fantoni teve representantes de peso pelo Cruzeiro. O principal deles foi Leonízio Fantoni, o Niginho, que marcou 210 gols em 280 jogos entre as décadas de 20 e 40. Ninão e Orlando, irmãos de Niginho, e o primo Nininho, também foram jogadores do Cruzeiro.

AE
Geovanni, hoje no Vitória, é tio de Wendell e ambos jogaram pelo Cruzeiro
Um dos maiores craques da história do time azul também teve parentes na Toca da Raposa. O ponta Joãozinho, conhecido como "bailarino", brilhou nas décadas de 70 e 80 e está no Hall da Fama do Cruzeiro. Seu filho, também conhecido como Joãozinho no meio do futebol, jogou no clube mineiro nos últimos anos.

O autor do gol de um dos gols mais importantes da história do Cruzeiro é o meia Geovanni, que marcou de falta contra o São Paulo na final da Copa do Brasil de 2000. Geovanni é tio do meia Wendell, que também jogou na equipe campeã da Tríplice Coroa em 2003.

Dinastia
Fora dos gramados, os irmãos Perrella marcaram época na Toca da Raposa. Ao todo, ficaram 17 anos no principal cargo do time mineiro e somaram 22 títulos. Zezé e Alvimar comandaram o clube de 1995 até o final de 2011 e hoje são conselheiros. "Talvez a maior conquista que nós Perrellas tivemos nesses anos não foram nem os títulos. Mas nós ajudamos a transformar o Cruzeiro na sexta maior torcida do Brasil, com oito milhões de torcedores", disse Zezé em sua despedida no final do ano passado.

Entre para a torcida virtual do Cruzeiro e comente a tradição consanguínea

Leia tudo sobre: CruzeiroAlex SilvaLuisãoCampeonato Mineiro 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG