Meio-campista cobrou o time por vencer só um dos últimos seis jogos e ceder o empate ao Ceará no Pacaembu

O Corinthians , que disparou na liderança batendo recorde com o melhor início de Campeonato Brasileiro desde a implantação dos pontos corridos, continua líder, porém é seguido cada vez mais de perto pelo Flamengo , que tem o mesmo número de pontos dos paulistas, mas que leva desvantagem no número de vitórias. Queda de rendimento que gerou só uma vitória nos últimos seis jogos. E que já gera apreensão em um dos principais atletas do time.

Siga a página do iG Corinthians no Twitter

"Podem interpretar que não fizemos mais porque não quisemos ou não conseguimos, mas a verdade é que um líder, um campeão, precisa fazer mais", apontou Alex , com sinceridade, minutos depois de ver a equipe ceder, aos 40 do segundo tempo, o empate por 2 a 2 com o Ceará no Pacaembu .

"Falta para nós a exímia eficiência que tivemos no início, quando vencíamos por 1 a 0 porque estávamos ligados o tempo todo. Agora tomamos dois gols em casa, já sofremos três do Avaí. Passamos a tomar mais gols, e não é por culpa do goleiro. Não pode, por exemplo, termos dez jogadores na área do escanteio e deixar um adversário cabecear sozinho. São detalhes que fazem a diferença. Ainda bem, e por sorte nossa, que estamos na liderança", continuou o meia, lembrando do lance do segundo gol nordestino.

A oportunidade de voltar a ficar sozinho na primeira colocação foi desperdiçada. Consequência do segundo tempo fraco do time, bem pior do que o domínio exercido antes do intervalo, quando o Corinthians entrou nos vestiários vencendo por 2 a 1. Na etapa final, contudo, os cearenses até acuaram os anfitriões.

"Foi como contra o Santos, fizemos um baita primeiro tempo e um segundo tempo ruim. Hoje [domingo], fizemos um segundo tempo melhor do que o na Vila, porque criamos algumas chances ainda", comparou Alex, chateado. "No primeiro tempo, tivemos movimentação, acertamos os passes, mas no segundo tempo isso caiu. Eles conseguiram jogar e a gente ficava sem a bola."

Mais tranquilo, mas também decepcionado com o rendimento da equipe na segunda metade da partida, Liedson pede para que tudo se esqueça. "Poderíamos ter matado a partida no primeiro tempo, tivemos oportunidades para isso, mas futebol é assim. É ruim, mas temos que esquecer este jogo", indicou o atacante.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.